Anterior1 de 3Próximo

A segunda volta da fase de grupos da Liga Europa começou hoje para os leões que visitaram os noruegueses do Rosenborg BK duas semanas depois da vitória em Alvalade (1-0). Uma nova derrota para os da casa significava o afastamento das provas europeias, pelo que se esperava uma turma norueguesa mais agressiva.

A partida começou desinteressante, monótona e com as equipas a estudarem-se mutuamente. No entanto, os leões trocavam a bola mais tempo, com mais segurança e qualidade. Renan temporizava e as jogadas construíam-se de trás, de forma apoiada e falhava apenas a ligação entre o segundo e o último terço do campo.

À passagem do quarto de hora, Bolasie armou um remate “do nada” que obrigou Hansen a espalmar para a linha de fundo. Na sequência do canto, Neto recolheu a bola, levantou de novo para a área e Coates, depois de se libertar da marcação débil, cabeceou para o primeiro da noite.

Antes da meia hora de jogo o Rosenborg BK deu o primeiro sinal de perigo. Søderlund bateu um livre com muita força e valeu a atenção de Renan a simplificar o lance. Nos minutos seguintes, os da casa cresceram e o perigo rondou as redes portuguesas, sem que algum remate fosse feito.

Aos 38 minutos, o Sporting CP dobrou a vantagem. Idrissa Doumbia travou um contra ataque perigoso e entregou rapidamente a Bruno Fernandes. O médio português conduziu até dentro da área, ameaçou o remate, puxou para o pé esquerdo e assim atirou com força para o 0-2. Pouco tempo depois, Anders Trondsen recebeu orientado para a baliza, deixando Coates fora do lance. Com Renan pela frente, o médio norueguês rematou muito por cima.

O central uruguaio subiu à área adversária para inaugurar o marcador na Noruega
Fonte: UEFA

A primeira parte correu de feição aos leões; foram os primeiros a pegar no jogo e a decidir o seu rumo. Com a vantagem por dois no marcador, o Sporting CP entregou a iniciativa ao adversário e limitou-se a limpar o perigo sempre que necessário.

A segunda parte iniciou como havia terminado a primeira, com o Rosenborg BK por cima, embora sem grande discernimento na hora de ferir os leões. Sempre que era possível sair para o ataque, a equipa portuguesa apresentou enormes dificuldades e o jogo de posse e construção apoiada dos primeiros 30 minutos foi abandonado e deu lugar ao feio e desesperante “chutão para a frente”.

Depois de se pedir penálti em ambas as áreas, por volta da hora de jogo, foram os noruegueses a estar mais perto do golo, com duas cabeçadas a afligir a defesa leonina. Bjørn Johnsen levou o perigo à baliza de Renan ao cabo de um minuto em campo (79’); levou a melhor a Coates nas alturas, mas o cabeceamento saiu sem força e morreu nas mãos do guardião brasileiro.

Aos 82’, Vietto intercetou uma saíde de bola adversária e com tudo para fazer o golo, rematou contra a cara de Hansen, que teve de ser assistido. Foi a melhor oportunidade do Sporting CP na segunda parte. Três minutos depois, Lundemo rematou fora da área ao poste esquerdo da baliza de Renan. Cheirava a golo em Trondheim, mas o resultado não se alterou, apesar da tentativa de Camacho e Pedro Mendes.

O extremo que substituiu Doumbia rematou de primeira a rasar o poste e o jovem avançado, no primeiro toque na bola, rematou torto, também ao lado da baliza de Hansen. A vitória assenta bem ao Sporting CP, sem que muito tenha sido feito por isso. Desta forma, os leões assumiram a frente do grupo D (nove pontos), também devido à vitória dos austríacos do LASK Linz sobre o PSV (ambos com sete pontos).

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

ROSEMBORG BK: André Hansen; Birger Meling, Even Hovland, Tore Reginiussen, Vegar Hedenstad; Anders Trondsen (Helland, 78’), Marius Lundemo, Mike Jensen; Gjermund Åsen, Alexander Søderlund, Samuel Adegbenro (Maars Johnsen, 77’).

SPORTING CP: Renan Ribeiro; Cristián Borja, Tiago Ilori, Sebastián Coates, Luís Neto, Valentin Rosier; Eduardo, Idrissa Doumbia (Rodrigo Fernandes, 86’), Bruno Fernandes (Pedro Mendes, 89’); Yannick Bolasie (Rafael Camacho, 73’), Luciano Vietto.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários