logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sebastian Coates – O confiante gigante!

sporting cp cabeçalho 2

Esta semana vou-me desdobrar sobre um jogador, que pessoalmente considero ser, sem sombra para dúvidas, um dos melhores defesas centrais da Liga NOS. Sebastian Coates de Níon, nasceu no dia sete de Outubro de 1990 em Montevideo, no Uruguai.

Iniciou a sua formação no clube da cidade, o Club Nacional de Football ou como é vulgarmente nomeado, o Nacional de Montevideo. Transferiu-se aos 21 anos para o Liverpool de Inglaterra, depois de uma excelente campanha pelo Uruguai na Copa América de 2011 e onde foi eleito o melhor jogador jovem. Realizou duas épocas sem grande sucesso ao serviço do gigante inglês e em 2013 retornou à casa mãe, tendo realizado um total de apenas sete partidas ao serviço do clube que o formou.

Regressou a Inglaterra e seguiu para o modesto Sunderland, e nem mesmo lá obteve o sucesso que tanto havia sido anunciado para a sua carreira. Parecia que de facto se teria perdido uma enorme promessa do futebol uruguaio. Foi então que Jorge Jesus, confesso admirador de centrais altos, o “repescou” no Sunderland e o trouxe para Alvalade e para a Liga NOS.

Seba chegou, viu e conquistou… Desde o início formou a dupla de centrais com Ruben Semedo. Entrou na equipa e não mais saiu. Tem de facto uma capacidade incrível como central e como líder do bloco defensivo. Os seus pontos fortes são, sem dúvida, o jogo aéreo e a capacidade de antecipação.

E embora seja extremamente alto e aparentemente muito lento, Coates poderá ser de facto considerado, um falso lento, dado que é um jogador que, quando embalado, se torna bastante difícil de bater em velocidade. Algo que também sobressai no seu jogo é a forma extremamente inteligente como toma proveito da sua imponente estrutura física, principalmente em lances de “um para um”.

Apaixonado incondicional pelo Sporting Clube de Portugal, quem lhe tira o futebol, tira-lhe a alegria de viver. Não se deixa cegar pelo clubismo, mas não deixa que ninguém espezinhe “o leão de Alvalade”. Embora esteja a 2000 km, não perde pitada do futebol português!                                                                                                                                                 O Vasco não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Apaixonado incondicional pelo Sporting Clube de Portugal, quem lhe tira o futebol, tira-lhe a alegria de viver. Não se deixa cegar pelo clubismo, mas não deixa que ninguém espezinhe “o leão de Alvalade”. Embora esteja a 2000 km, não perde pitada do futebol português!                                                                                                                                                 O Vasco não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

FC PORTO vs CD TONDELA