TRIBUNA VIP é um espaço do BnR dedicado à opinião de cronistas de referência para escreverem sobre os diversos temas da atualidade desportiva.

Este dérbi era o jogo 33 do campeonato e definia o 3.º lugar = 333. Se nos recordarmos que JJ disse que iria colocar o SL Benfica a jogar o dobro, percebemos que o 666 era o número por detrás deste evento.

Perante um Benfica na máxima força, o Sporting CP iniciou com algumas alterações. Umas forçadas (Feddal castigado, Porro lesionado) e outras por opção.

Rúben Amorim a pensar (e bem) na próxima época (alterações no plantel), quis ver melhor alguns atletas como Matheus Reis (no lugar de Feddal) e no meio campo Daniel Bragança e Matheus Nunes, em vez de Palhinha e João Mário.

Anúncio Publicitário

E do minuto 12 ao minuto 37, foram 25 minutos onde só deu SL Benfica. Seferovic, Pizzi e Lucas Veríssimo foram os marcadores do 3-0 que se refletia no marcador.

Mas antes de terminar a primeira parte, o “suspeito” do costume, Pote, numa excelente jogada à entrada da área, reduziu para 3-1.

Ao intervalo, Rúben Amorim repôs o meio campo, com que enfrentou a maior parte dos jogos na Liga, fazendo entrar Palhinha e João Mário.

Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Mas foi, após uma falta sobre Grimaldo, o SL Benfica, num penalti convertido por Seferovic, a dilatar a vantagem. 4-1 era o resultado e os benfiquistas comemoravam, pelas redes sociais, a quase certa conquista do 3.º lugar, após uma vitória sobre Campeão Nacional.

Mas ia começar o “espetáculo” Sporting CP: Minuto 62 e a triangulação Pote, Paulinho, Nuno Santos a funcionar. Ao minuto 78, foi a vez de Pote marcar de penálti e estava feito o 4-3.

E Pedro Gonçalves teve o empate nos pés, quando, já com Helton Leite batido, mandou a bola ao poste.

O Benfica acabou por ganhar o jogo e viu assim garantido o 3.º lugar, após o FC Porto vencer por 3-0 o Rio Ave FC, em Vila do Conde.

Foi uma segunda volta triunfante do SL Benfica que conseguiu só ficar atrás do Sporting CP e do FC Porto. Acabou por ser um feito incrível, visto que esta foi uma das equipas mais baratas do SL Benfica de todos os tempos.

Mas nem só de futebol se vive e, depois de se tornar Campeão Europeu em Futsal, o Sporting CP, ainda sofrendo de uma timbrada “herança pesada”, eliminou o SL Benfica nas meias-finais da “Liga dos Campeões” em hóquei em patins e hoje venceu o FC Porto na final por 4-3.

Mais um título de Campeão Europeu num ecletismo que terá de ser sempre o ADN do Sporting Clube de Portugal.

 

Texto da autoria de Bruno de Carvalho,
antigo Presidente do Sporting Clube de Portugal

Artigo revisto por Joana Mendes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome