escolhi

Com este provérbio português se explica a tarde de hoje em Alvalade. Jogo de um só sentido – a equipa de Paulo Sérgio não teve uma única oportunidade de golo! -, marcado pela paciência leonina que acabou por gerar frutos. Nunca com muito encanto, o Sporting teve o mérito de não conceder à equipa visitante qualquer chance de contra-atacar. Assim, o jogo tornou-se menos espectacular mas também menos arriscado para a baliza de Rui Patrício. E o resto foi repetição e insistência e repetição e insistência.

Com o onze esperado, a equipa de Marco Silva começou de forma dominadora, com ritmo e com intensidade que quase valeram um golo cedo. Carrillo cruzou muito bem mas Montero pecou na finalização, de cabeça, atirando a bola para cima. A partir dos 15′ o ritmo começou a descer e, perante uma Académica muito fechada e agressiva, o Sporting não soube encontrar o caminho para o golo. Muita insistência nos corredores laterais – sempre à espera que Nani e Carrillo desequilibrassem -, muitos remates de longe (alguns perigosos) e pouca diversidade foi o que se viu na primeira parte. A equipa de Coimbra mostrou a sua estratégia desde cedo, perdendo tempo em cada reposição praticamente desde o primeiro minuto.

No segundo tempo o encontro não mudou muito. Com um Nani abaixo do que já mostrou e um Montero menos em jogo do que o habitual, o Sporting sentia dificuldades em romper com as linhas adversárias. Adrien esteve perto de um golaço, Jefferson e Nani quase marcaram de livre, mas só quando Marco Silva colocou Tanaka e Mané nos lugares de Adrien e Carrillo é que a equipa conseguiu chegar ao golo. William Carvalho, possivelmente o melhor em campo, desbloqueou o adversário com um excelente cruzamento para Tanaka que rematou e proporcionou a recarga a João Mário, autor do único golo da partida. Depois, Nani desperdiçou ainda uma excelente oportunidade que poderia ter oferecido o golo a William e a Académica nunca foi capaz de sequer criar alguma incerteza no resultado. Tobias Figueiredo, apesar de um ou outro lance menos esclarecido, cumpriu com as expectativas e parece difícil que Ewerton entre na equipa a curto prazo.

A Figura 

Anúncio Publicitário

William Carvalho – O trinco leonino já dá sinais de regresso à sua melhor forma há já algum tempo e hoje foi um dos principais responsáveis pela seca ofensiva da Académica. Excelente na ocupação dos espaços na transição defensiva, foi quase sempre assertivo no passe e acabou por ser dele o lance que origina o golo da vitória. A equipa e a selecção precisam deste William!

O Fora de Jogo

Paulo Sérgio – A Académica, mais do que os (muito) maus resultados que tem apresentado, parece não ter qualquer ideia de jogo assente e que permita à equipa solucionar colectivamente os problemas do jogo. Para além disso, a atitude negativa demonstrada não abona em nada a favor do treinador português… que outrora esteve no Sporting.

Foto de Capa: FPF

 

Comentários