Durante esta semana, preparei um texto sobre o Sporting B. Já tinha título e tudo. Seria intitulado como “Sporting C”. Tinha já alinhado, num esboço, algumas estatísticas que me permitiram concluir que a Equipa B leonina não estava, ultimamente, com os índices competitivos suficientes para fazer jus ao emblema do leão. Ocupa, à jornada vinte e sete, o décimo sétimo lugar da II Liga estando, por isso, em zona de despromoção.

Vi, há momentos, uma notícia online do jornal A Bola que se intitula assim: “Leões anunciam fim da equipa B e vão integrar novo campeonato sub-23” Pode ler-se no interior desta notícia que: “O presidente Bruno de Carvalho enviou uma carta ao presidente da Liga, Pedro Proença, a anunciar que a equipa B passará para o campeonato sub-23 que está a ser pensado, com génese na Federação Portuguesa de Futebol, para a próxima temporada.” Afinal, o meu texto já não se poderia chamar “Sporting C”, nem “D” nem qualquer letra do abecedário. O Sporting B, pura e simplesmente, deixará de o ser enquanto tal. Faz mais sentido que se chame, por isso, “Crónica de uma morte anunciada”. Anunciada, porquê? Vamos a números, aos tais que eu tinha preparado para o outro texto.

Não podemos esquecer que muitos “craques” saíram da equipa B leonina. O mais recente foi Rafael Leão
Fonte: Sporting Clube de Portugal

A equipa de Luís Martins regista, nesta fase até à jornada vinte e sete, a par do Benfica B (que ocupa o nono posto na tabela), a pior defesa da competição com 44 golos sofridos. De um total de trinta jogos, o Sporting B tem treze (43%) derrotas, nove (30%) vitórias e oito (27%) empates. Quando olhámos para o desempenho desta equipa ao longo dos anos, percebemos facilmente que o seu posicionamento na tabela classificativa foi piorando de ano para ano: em 2016-17 ficou em décimo quarto lugar; em 2015-2016 em décimo lugar; em 2014-2015 terminou em quinto lugar; em 2013-2014 em sexto lugar; e, finalmente, em 2012-2013 ficou em quarto lugar. Dadas estas estatísticas e face às recentes prestações em campo esta temporada, é caso para dizer que o Sporting B tinha já uma morte anunciada.

Assim, face às últimas prestações da equipa B, o Sporting optou por terminar com a mesma, criando, em substituição, uma equipa de sub-23. Tendo em conta que muitos jogadores que brilham (ou brilharam) na equipa B têm (ou tinham) menos do que 23 anos, acho que será mais produtivo para o clube e para os atletas que integrarão esses escalões. Porque arrumar de vez em quando a casa nunca fez mal a ninguém.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Sporting Clube de Portugal