Anterior1 de 3Próximo

sporting cp cabeçalho 2

O Sporting não foi além de um empate a um golo na receção ao Vitória de Guimarães, num jogo que foi bastante equilibrado entre os dois conjuntos. Os leões estiveram a vencer, mas deixaram-se empatar na segunda parte e não foram capazes de conseguir chegar à vitória final.

Enquanto na equipa vimaranense a única surpresa foi a titularidade do jovem guardião Miguel Silva, no Sporting Jorge Jesus mexeu pouco em relação às suas habituais escolhas. Sem poder contar com o capitão Adrien Silva, Jesus optou por colocar Bruno César a fazer dupla com William Carvalho no centro do meio campo, com João Palhinha a ir para o banco. As principais críticas que aponto ao técnico leonino são por ter deixado Francisco Geraldes fora da convocatória (é uma excelente opção para o meio campo, ainda por cima num momento em que não há Adrien), e ter deixado Daniel Podence de fora durante todo o encontro, quando Bryan Ruiz, que foi titular, não fez nada de jeito durante todo o encontro. JJ não perde nada em apostar mais nos dois miúdos que vieram do Moreirense, perante a paupérrima forma que é apresentada por alguns jogadores mais utilizados no atual plantel.

No que ao jogo diz respeito, foi bem disputado de parte a parte, o que já era esperado, pois a partida opunha o terceiro e o quinto classificados da tabela classificativa. A primeira parte foi mais intensa, com mais trocas de bola de ambas as equipas e com mais tentativas de marcar golo. Hernâni era a seta apontada por Pedro Martins à baliza leonina, e foi uma autêntica dor de cabeça para Ricardo Esgaio, hoje lateral esquerdo nos verde e brancos. Enquanto o jogo dos vitorianos passava essencialmente por Hernâni e Marega, os leões tentavam carburar jogo pelo flanco direito, mas Gelson Martins não teve vida fácil perante o lateral esquerdo dos vimaranenses, Konan. Apesar disso, Alan Ruiz levou o Sporting em vantagem para o intervalo. Após cruzamento de Ricardo Esgaio na esquerda, Bas Dost amorteceu de cabeça e permitiu a Alan Ruiz bater Miguel Silva. Os leões foram para o intervalo em vantagem, num resultado que se ajustava perante o desenrolar dos acontecimentos.

Na segunda metade, o Vitória entrou melhor, com o Sporting a ser impotente para se conseguir impor e dominar a partida. Assim sendo, a equipa de Pedro Martins assumiu o jogo e as substituições feitas pelo seu técnico, com as entradas de Raphinha, Rafael Miranda e Rafael Martins. Os “Conquistadores” nunca desistiram de tentar chegar ao empate e conseguiram-no mesmo, a um quarto de hora do final do encontro. Bruno Gaspar fez a assistência e Marega finalizou, à entrada da pequena área. O Vitória voltou a travar o Sporting, depois de já se ter registado um empate na partida da primeira volta.

O empate no final dos noventa minutos foi um resultado justo, e que premiou a astúcia de Pedro Martins perante as opções erradas de Jorge Jesus nesta partida. Com este resultado, os leões estão cada vez mais afastados de um lugar de acesso direto à Liga dos Campeões na próxima temporada, enquanto o Vitória continua perto do SC Braga na luta pelo quarto lugar da tabela classificativa.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários