ÚLTIMA HORA:

Sporting CP 1-2 SC Braga: Gorby gela Alvalade em noite fria

A CRÓNICA: SEGUNDA PARTE BRACARENSE RESOLVE O JOGO

O derradeiro duelo da jornada começou com um Sporting muito cauteloso na troca da bola e a mostrar algumas dificuldades em penetrar o meio campo defensivo dos arsenalistas. Dificuldades em impor velocidade e uma clara estratégia de atrair o adversário de forma a, posteriormente, aproveitar possíveis espaços para atacar em lances de profundidade. Tal como o Sporting se sente tão confortável.

Por outro lado, vimos um Braga com menos pressão do que aquilo que inicialmente se podia esperar. Precisamente para evitar deixar o espaço nas costas que os leões tanto gostam de explorar. Isto gerou um jogo de “não ata, nem desata”. Duas equipas bastante cautelosas e um espetáculo tímido por isso mesmo.

Aos 24 minutos, Pedro Gonçalves acorda um jogo adormecido mesmo depois de só se ter festejado à segunda (pós-análise do VAR), por ter sido assinalado fora de jogo. O desbloqueador do marcador surge de um grande passe de Matheus Nunes na meia esquerda. Lá está, aproveitando o espaço nas costas da defesa bracarense, Pote domina e coloca a bola entre as pernas de Matheus. Estava feito o 1-0 em Alvalade, resultado que permaneceu intacto até ao intervalo.

Segunda parte, segunda chance para o Braga reescrever a história ditada no primeiro tempo. Dito e feito: baterias recarregadas, sermão no balneário, o que quiserem chamar… O que é certo é que os minhotos entraram com uma postura completamente diferente nesta segunda parte.

O atrevimento levou mesmo a um erro de Matheus Reis. Uma má abordagem ao lance valeu um penálti por falta cometida sobre Galeno. O próprio é que converte o pontapé dos 11 metros e estabelece a igualdade no marcador. Depois disso, houve ascendente arsenalista nos minutos seguintes.

Assentada a poeira, o Sporting responde também por intermédio de duas arrancadas de Pedro Gonçalves, mas que acabam por ser desperdiçadas. Uma hora de jogo e finalmente tínhamos espetáculo em Alvalade. Emoção pelo resultado, impaciência nas bancadas, e tudo em aberto dentro das quatro linhas!

O jogo manteve-se disputado, com ambas as equipas a quererem pagar a fatura do jogo. A certa altura, dava ideia de que o resultado poderia pender para qualquer um dos lados. Ainda assim, nos minutos finais, tivemos um Sporting mais insistente na frente de ataque. Até com a o típico “pronto-socorro” chamado Coates que passou à posição de ponta de lança.

Muita emoção, muito coração e o resultado permanecia intacto. Mas eis que chega aos 97 minutos e um balde de água fria surge para o conjunto de Alvalade. Um golo de Gorby gela Alvalade num final de jogo eletrizante. Segunda derrota dos leões e a primeira em casa para o campeonato, depois de ter estado a vencer e deixar-se ultrapassar pelos arsenalistas na reta final.

 

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Gorby Baptiste – Entrou, viu e venceu. Foi muito assim. Não há como contornar a figura desta noite aqui em Alvalade. Traduziu no resultado o ascendente bracarense nesta segunda parte. Nota ainda para a grande resposta dos arsenalistas que perceberam que tinham o guião errado para este jogo depois do desfecho da primeira parte. Com certeza, muito mérito de Carvalhal nisto também.

 

O FORA DE JOGO

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Gonçalo Inácio – Muito nervosinho do jovem central e erros que custaram caro aos leões esta noite. Podia eleger Matheus Reis pela má abordagem ao lance do penálti e até Sarabia por ter estado mais apagado no jogo. Ainda assim, Inácio errou constantemente esta noite e acusou, na minha opinião, alguma pressão.

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

No onze inicial dos leões, destaque para o regresso de Matheus Nunes à titularidade depois de Daniel Bragança ter tido a oportunidade em Vizela. Feddal entrou também nas contas desde início, tendo Matheus Reis o desígnio de subir um pouco mais no terreno.

Os laterais, com Esgaio em evidência neste aspecto, subiam no terreno no momento em que os centrais detinham a posse de bola. Isto para livrar Pote de marcação cerrada. Quando o médio ia buscar a bola, Paulinho ajudava entrelinhas e Sarabia colocava-se em zona central.

O objetivo evidente de Rúben Amorim para este jogo era aproveitar espaços nas costas da defesa adversária, aproveitando mais lances de profundidade. Apesar das dificuldades iniciais, Matheus Nunes e Pedro Gonçalves encontram a fórmula mágica para o caminho do 1-0.

Na segunda parte, Amorim recua Matheus Reis. Muito pela ajuda a construir de trás. Uma posição ao qual está mais habituado e que podia vir a ajudar a contrariar a dificuldade em sair a jogar dos leões.

 

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES 

Adán (5)

Matheus Reis (5)

Feddal (5)

Coates (5)

Gonçalo Inácio (4)

Ricardo Esgaio (6)

Palhinha (6)

Matheus Nunes (5)

Pedro Gonçalves (6)

Sarabia  (4)

Paulinho (6)

SUBS UTILIZADOS

Tabata (5)

Jovane (-)

Ugarte (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SC BRAGA

Com o castigo de Paulo Oliveira e a infeção de Yan Couto por Covid-19, Carlos Carvalhal coloca Fabiano na direita. Destaque para Moura e Galeno juntos neste onze inicial, sendo que normalmente jogam na mesma posição.

O Braga apresentou-se esta noite em Alvalade com muitas cautelas. No terreno, estavam duas equipas com esquemas táticos muito idênticos. Apenas com a diferença de que o Sporting ia tentando investir em bolas mais diretas.

Por sua vez, o conjunto de Carlos Carvalhal tentava não ceder à tentação de subir muito no terreno e pôr em evidência as fragilidades no controlo da profundidade por parte da defesa arsenalista. Por outro lado, mostrava também dificuldades para chegar à área do Sporting com muitos jogadores.

A segunda parte teve outra cara. O Braga conseguiu ter mais bola, conseguiu contrariar a tendência do primeiro tempo trazendo mais gente para a frente de ataque. Já a entrada de Abel Ruiz ajudou muito no aproveitamento de algumas bolas.

 

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Matheus (5)

Tormena (6)

Diogo Leite (6)

Al Musrati (6)

Ricardo Horta (5)

Fabiano (7)

Moura (5)

Bruno Rodrigues (5)

Castro (6)

Galeno (6)

Vitinha (5)

SUBS UTILIZADOS

Abel Ruiz (6)

Rodrigo Gomes (-)

André Horta (-)

Gorby (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Sporting CP

Não foi possível colocar questões ao treinador do Sporting CP, Rúben Amorim

SC Braga

Não foi possível colocar questões ao treinador adjunto do SC Braga, João Mário

Artigo revisto por Joana Mendes

Componente 5 – 1 (1)

A Inês é licenciada em Jornalismo. A experiência do Bola na Rede veio juntar duas coisas de que gosta de fazer: escrever e ver futebol. Desde nova que quer entrar no mundo do jornalismo desportivo e espera um dia conseguir marcar o seu lugar no mesmo.                                                                                                                                                 A Inês escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

A Inês é licenciada em Jornalismo. A experiência do Bola na Rede veio juntar duas coisas de que gosta de fazer: escrever e ver futebol. Desde nova que quer entrar no mundo do jornalismo desportivo e espera um dia conseguir marcar o seu lugar no mesmo.                                                                                                                                                 A Inês escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

FC PORTO vs CD TONDELA

  • 00DIAS
  • 00HORAS
  • 00MINUTOS
  • 00SEGUNDOS
FC PORTO x ESTORIL PRAIA
SPORTING CP x SANTA CLARA
PAÇOS FERREIRA x SL BENFICA