Anterior1 de 3Próximo

Alvalade foi mais uma vez palco da Liga dos Campeões para o encontro entre Sporting e Légia Varsóvia. As duas equipas que se defrontaram hoje vinham de uma derrota na jornada inaugural da competição e queriam conquistar os primeiros pontos. Recorde-se que o Légia de Varsóvia tinha sofrido uma derrota pesada frente ao Borussia Dortmund, sofrendo meia dúzia de golos, enquanto o Sporting CP perdeu na casa do campeão europeu por 1-2.

A pressão estava elevada para a equipa leonina que tinha de ganhar os 3 pontos para puder sonhar com os oitavos-de-final da Liga milionária. O jogo começou com um leão um pouco introvertido, dando espaço para o Légia atacar a baliza de Patrício com algum perigo.  No entanto os pupilos de Jorge Jesus, hoje orientados por Raul José, começaram a pressionar a equipa polaca , obrigando-a a baixar as linhas e a adotar um estilo de contra-ataque rápido. A equipa da casa foi provocando algumas ameaças à baliza de Arkadiusz Malarz , sendo que o ataque mais perigoso veio pelos pés de Gelson Martins, que, depois de ganhar o ressalto, atingiu a trave da baliza com grande violência. O Sporting iria acabar por marcar ao minuto 27 , atráves de um canto em que Bryan Ruiz, atento, ganhou a bola e rematou para dentro da baliza não dando hipótese ao guarda-redes polaco.

Bryan Ruiz e Bas Dost foram os goleadores da noite Fonte: Sporting CP
Bryan Ruiz e Bas Dost foram os goleadores da noite
Fonte: Sporting CP

Após o golo de Ruiz, a equipa visitante sentiu (e muito) o golo e deixou o Sporting CP controlar o rumo do jogo, o que permitiu aos leões marcarem novamente, desta vez por Bas Dost, que apontou o quinto golo pelo clube verde e branco. Realce ainda para a fabulosa assistência de Adrien Silva para o goleador holandês. A primeira parte terminou com uma notável supremacia dos “leões”.

A segunda parte começou com um Sporting bastante feroz e pressionante, perante um Légia incapaz de respirar.  Os polacos tiveram imensa dificuldade em construir jogo, apenas tiveram algum sucesso em transições rápidas mas nunca com grande perigo. O único jogador que foi brilhando foi o guarda-redes Malarz, que demonstrou ter reflexos capazes de fazer inveja a muitos  guarda-redes de renome. Com exibições algo apagadas dos jogadores polacos  o Sporting teve inúmeras oportunidades de ampliar o marcador, mas a finalização não esteve propriamente afinada. No entanto, foi notório que nos últimos 20 minutos de jogo, o Sporting desceu um pouco de ritmo (muito por causa da vantagem de dois golos sobre o Légia de Varsóvia), falhando alguns passes fáceis , o que permitiu que os polacos chegassem perto da baliza de Rui Patrício. O jogo terminou com uma vitória confortável de 2-0, o que permite ao Sporting estar a um ponto dos líderes do grupo, Borussia Dortmund e Real Madrid, que empataram a duas bolas na Alemanha.

É notório na equipa polaca a entrada de um novo treinador, falta muito trabalho nesta equipa. Os maus resultados falam por si. Quanto ao Sporting Clube de Portugal, a sua caminhada na liga milionária continua positiva e promissora. Depois de uma inglória, mas excelente exibição contra os “merengues”, os leões saem da segunda jornada com 3 pontos importantes.

Pergunta BNR a Jorge Jesus:  – Considera que o facto de os jogos da Liga dos Campeões serem bastante exigentes a nível físico e psicológico, poderá ter repercussões para o jogo de sábado, em Guimarães?

– Essa pergunta só poderá ser respondida com mais certeza depois do jogo de Guimarães, como é óbvio. Mas pela experiência que nós temos, com jogo à terça e ao sábado, há jogadores que ficam mais fatigados física e psicologicamente. A responsabilidade e a qualidade que a equipa apresenta em termos táticos obriga também a algum desgaste psicológico. Existem jogadores que necessitam de um maior tempo de recuperação, mas temos a certeza que teremos de mexer na equipa e no trabalho dos jogadores para lhes dar alguma recuperação em termos de intensidade para o jogo de Guimarães.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários