Anterior1 de 4Próximo

Depois do desaire com o CD Tondela e o empate no clássico frente ao FC Porto, o Sporting CP regressou às vitórias na I Liga. A conjunto verde e branco, orientado por Marcel Keizer, venceu o Moreirense FC por 2-1. A equipa de Moreira de Cónegos saiu derrotada em Alvalade, mas deixou bons indicadores no bom campeonato que está a realizar. Por outro lado, o Sporting CP marcou dois golos num curto de espaço de tempo na primeira parte e não se viu muito mais.

A partida começou a todo o vapor para os “leões”. A ideia inicial dos comandados de Marcel Keizer foi atacar pela esquerda e assim o foi. Mal quando Acuña teve um cruzamento cortado pela defensiva do Moreirense, o argentino bateu um canto que deu em golo para Nani. A bola chegou à cabeça do capitão do Sporting CP no primeiro poste da baliza do Moreirense e foi parar ao colo de Jhonathan Siqueira já dentro da linha de fundo (1-0). Estavam apenas decorridos três minutos em Alvalade.

Acuña é novamente protagonista neste primeiro jogo da segunda volta para ambas as equipas. A jogar a lateral esquerdo, o argentino rouba a bola a Arsénio Nunes na primeira iniciativa de ataque do Moreirense. O lance gera dúvidas, mas o árbitro Rui Costa mandou jogar.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o Sporting ia trocando a bola muito devagar e alguns adeptos no estádio não estavam a apreciar a visível lentidão de processos. O espaço era curto, como Keizer avisou na conferência de imprensa de antevisão a esta partida, e o Moreirense pressionou um pouco mais para participar mais no jogo.

Os leões entraram a todo o gás na partida
Fonte: Sporting CP

No entanto e sem grande brilho, o Sporting chega mesmo ao 2-0, aos 26’ com Bruno Fernandes a tiro de primeira dentro de área, numa recarga de um remate de Ristovski à média distância, defendido para o lado pelo guardião do Moreirense.

Feito o segundo golo dos “leões”, o Moreirense era quem entrava mais em cena na partida, mas sem grande perigo para a baliza de Renan Ribeiro, excepto aos 34’. Altura em que o Moreirense faz o 2-1 que bastou a Heriberto Tavares, ao segundo poste na esquerda, encostar depois de uma combinação perfeita entre Chiquinho e Arsénio Nunes a partir do lado direito.

A partir daqui, e até ao final da partida, viu-se que cada equipa ia tendo os seus momentos. Alguns períodos de domínio da posse da bola iam tombando a favor de uma e outra equipa, não havendo lances de grande perigo.

O Moreirense era a equipa visivelmente mais confiante e expressou isso quando refrescou o ataque com Nenê e Bilal Aouacheria. Já o Sporting tentava tirar partido de atributos de jogadores como Bruno Fernandes ou de Bas Dost, mas não chegou. Valeu Coates, Mathieu e principalmente Acuña para travar o algo mais que o Moreirense merecia neste jogo, mas os “cónegos” pecaram muito por sofrer dois golos numa fase madrugadora.

ONZES E SUBSTITUIÇÕES

Sporting CP: Renan Ribeiro, Ristovski, Coates, Mathieu e Acuña; Gudelj, Bruno Fernandes e Wendel (Petrovic 85’); Nani (Raphinha 68’), Diaby e Bas Dost

Moreirense: Jhonathan, D’Alberto, Iago dos Santos, Rafike Halliche e Rúben Lima; Mamadou Loum, Fábio Pacheco (Teixeira 83’) e Chiquinho; Arsénio Nunes (Bilal Aouacheria 68’), Pedro Nuno (Nenê 68’) e Heriberto Tavares

Anterior1 de 4Próximo

Comentários