Anterior1 de 4Próximo

Na partida que encerrou a fase de grupos da Liga Europa, o Sporting CP venceu confortavelmente o FC Vorskla Poltava da Ucrânia por 3-0. Mesmo com a presença na próxima fase garantida na jornada anterior, os “leões” queriam terminar a fase de grupos com um triunfo e manter o registo 100% vitorioso desde a entrada de Marcel Keizer, aliando isso a uma boa exibição, algo que tem sido positivamente apontado desde que assumiu o comando técnico do Sporting.

Face à goleada caseira imposta ao Desp. Aves na última jornada do campeonato, o técnico holandês fez imensas poupanças e alterou oito peças no onze inicial, com destaque para o regresso do jovem Miguel Luís e também de Ristovski (recuperou de lesão) à titularidade.

Apesar do jogo não alterar em nada a classificação, Keizer pretendia ver uma equipa aguerrida e com vontade de ganhar, algo que se viu desde o primeiro minuto do jogo: o Sporting entrou bem e a pressionar o adversário, e podia ter marcado logo à passagem do minuto 9: primeiro por Miguel Luís, que, frente a Tkachenko, não conseguiu fazer golo. O Vorskla estava a ter dificuldades em acalmar o ímpeto leonino, tendo passado os primeiros 15 minutos do encontro remetido ao seu meio-campo defensivo.

A forte pressão inicial acabou por dar frutos: ao minuto 17, numa boa combinação entre Bruno Fernandes e Acuña, o argentino cruzou para a área com a defesa contrária a fazer um corte defeituoso, e Montero, com um enorme sentido de oportunidade, cabeceou para o fundo das redes. Mesmo em vantagem, o Sporting não acalmou o ritmo de jogo, e Mané, por volta do minuto 22, trabalhou bem do lado direito, ultrapassando o seu opositor com facilidade e a disparar de seguida, contudo o guardião ucraniano encaixou facilmente o esférico.

Após uma má entrada em campo, a formação ucraniana criou a sua primeira oportunidade e até esteve pertíssimo de restabelcer a igualdade: à passagem do minuto 27 e na sequência de um canto, Dallku, num remate em «vólei», fez a bola passar junto à baliza de Salin. Apesar do Vorskla ter subido um pouco as suas linhas em campo, foi o Sporting a faturar novamente ao minuto 35: num ataque em progressão, Bruno Fernandes, já dentro de área, assistiu Miguel Luís, que só teve de encostar.

Ainda houve tempo para o terceiro golo verde e branco antes do descanso: num livre marcado de forma rápida, Bruno Fernandes cruzou atrasado para Montero, mas Dallku, na tentativa de cortar, acabou por fazer autogolo. O Sporting foi para o intervalo com uma vantagem confortável, e a exibir-se a um bom nível, como Keizer havia pedido na conferência de antevisão à partida.

A segunda parte ficou marcada pela presença de vários jogadores da formação “leonina”
Fonte: Bola na Rede

Na segunda-parte, a equipa leonina entrou a controlar e foi a única equipa a ter bola nos primeiros minutos, mesmo sem enorme intensidade. O controlo era total e esteve perto o quarto golo, com Carlos Mané a atirar em arco para fora, após bom lance individual. Contudo, o momento que iria marcar o início do segundo tempo foi mais triste: Fredy Montero saiu de maca e diretamente para os balneários depois de uma bola dividida com Chesnakov. Entrou para o seu lugar Pedro Marques, em estreia oficial com a verde-e-branca vestida.

Com a presença de muitos jogadores da formação, (Pedro Marques, Thierry Correia e Bruno Paz entraram nessa segunda-parte), os “leões” dominaram o resto da partida. Aliás, o segundo tempo foi mesmo deles, dos “miúdos”! Jovane quase fez o quarto golo ao minuto 71′, após cruzamento de Carlos Mané, e Thierry Correia, isolado por Bruno Paz ao minuto 85′, atirou para defesa de Tkachenko.

Ainda antes do apito final e já na compensação, duas ocasiões: primeiro foi Jovane Cabral, com um remate cruzado defendido pelo guardião dos ucranianos; depois foi o recém-entrado Serhiichuk, que atirou em arco, mas ao lado da baliza de Salin. Sem problemas para o guarda-redes francês e sem problemas para o Sporting: joga bem, ganha novamente por goleada (20 golos em cinco jogos!), joga a formação e são cinco vitórias em tantos jogos para Marcel Keizer. Agora é esperar por segunda-feira e pelo que ditará o sorteio dos 16-avos-de-final da Liga Europa, no sonho de Baku.

Onzes Iniciais

Sporting CP: Romain Salin; Stefan Ristovski (Thierry Correia, 64′); Sebastián Coates; André Pinto; Marcos Acuña; Radosav Petrovic; Miguel Luís; Bruno Fernandes (Bruno Paz, 73′); Carlos Mané; Jovane Cabral; Fredy Montero (Pedro Marques, 59′)

FC Vorskla: Tkachencko; Perduta; Dallku (Yuriy Kolomoets, 46′); Chyzhov; Sakiv; Rebenok; Skliar; Chesnakov; Artur (Kane, 78′); Habelok; Careca (Serhiichuk, 67′)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários