sporting cabeçalho generíco

O Sporting CP recebeu – e venceu – o SC Braga, num jogo que fechou a primeira volta do campeonato. Após a eliminação da taça de Portugal, naquele que foi até agora o melhor encontro de toda a temporada, a equipa de Jorge Jesus queria vingar a derrota sofrida diante da equipa do Minho. O historial jogava a favor dos verde e brancos: a última derrota caseira perante os bracarenses data da temporada de 2009/2010, quando foi derrotada por 2-1, logo na segunda jornada do campeonato.

Jorge Jesus voltou a apostar no mesmo 11 que atuou em Setúbal. No entanto,  Bruno César, que se tinha exibido a um nível altíssimo na partida anterior, e William Carvalho estiveram uns furos abaixo daquilo que é pretendido; mais tarde haviam de ser os primeiros a serem preteridos. A equipa de Paulo Fonseca – uma das melhores da liga NOS – entrou forte e podia ter chegado ao golo logo no primeiro minuto de jogo. Depois de uma entrada mais amorfa, e como seria de esperar, o Sporting CP tomou as rédeas do jogo e criou algumas ocasiões de golo – João Mário e Slimani falharam na cara do guardião bracarense. Quando já todos esperavam pelo intervalo, eis que o Braga chega não a uma vantagem de um golo, mas dois. Wilson Eduardo – começa a ser regra marcar ao Sporting CP – e Rafa, numa jogada brilhante, punham o Braga a vencer ao intervalo.

Slimani voltou a dar uma alegria aos adeptos leoninos Fonte: Sporting CP
Slimani voltou a dar uma alegria aos adeptos leoninos
Fonte: Sporting CP

Todavia, o resultado não espelhava aquilo que se tinha passado durante os primeiros 45 minutos. Desta forma, e, a meu ver, também devido a uma certa debilidade física do Braga, o Sporting haveria mesmo de conseguir dar a volta ao resultado. Primeiro, e através de uma grande penalidade bem assinalada, Adrien reduziria a vantagem; depois foi a vez de Fredy Montero fazer o gosto ao pé e, por último, o inevitável Slimani, após um primoroso cruzamento de Bryan Ruiz.

Uma nota, porque eles também foram parte da vitória, para os adeptos do Sporting. A massa associativa esteve sempre com a equipa. No entanto, não há melhor expressão para descrever aquilo que se vive em Alvalade do que a própria música da curva sul: “Nós Acreditamos em vocês!”.

A Figura:

Adeptos do Sporting CP – Os adeptos leoninos estiveram sempre com a equipa. Prova disso mesmo foi o apoio incansável, mesmo quando a equipa estava a perder. Como disse Jorge Jesus, eles também fizeram parte desta vitória

O Fora-de-Jogo:

Jorge Sousa – Classe não consta, com certeza, no dicionário de Jorge Sousa. Apesar de ter acertado no penálti do Sporting CP, rubricou uma exibição – mais uma – muito fraca.

Foto de capa: Sporting CP

Comentários