O Sporting conseguiu hoje o apuramento para os oitavos de final da Liga Europa ao empatar com o FC Astana por 3-3, em jogo a contar para a segunda-mão dos 16-avos de final da competição. Com um belo dia de sol e com o horário do jogo a ser um ponto atrativo – quem nos dera que fosse sempre assim – a equipa leonina entrava em campo com a vantagem de 3 golos que trouxe do Cazaquistão.

Daí serem previsíveis várias alterações no onze inicial do Sporting em relação ao primeiro jogo: Jorge Jesus retirou da equipa Piccini, Coates, William, Gelson, Acuña e Doumbia, para colocar, respetivamente, Ristovski, André Pinto, Battaglia, Palhinha, Rúben Ribeiro e Bas Dost. Já a equipa do Astana, liderada por Stanimir Stoilov, mexeu apenas um jogador, Logvienenko (que foi expulso na primeira-mão) por Postnikov, médio da equipa cazaque.

E que início de jogo em Alvalade! Primeiro até foram os homens do FC Astana a criar perigo, com o remate cruzado de Twamasi a ser defendido apenas pelo poste, mas logo na jogada seguinte marcava o Sporting. Bas Dost – quem mais podia ser – quase fez parecer fácil marcar um golo de cabeça. Cabeceamento exemplar, de cima para baixo, a fugir de Nenad Eric e a beijar a rede. Primeiro golo da partida e 4-1 para os portugueses em agregado.

A partir daqui o Sporting soube gerir bem a partida, com ritmo baixo, mas sempre a controlar. Remates, esses, só a partir dos 30 minutos: primeiro Bas Dost, com duas ocasiões de cabeça que passaram perto; depois o Astana, e com quase total eficácia. Ao minuto 36, Despotovic é isolado por Tomasov e foi mais uma vez o poste que salvou a equipa leonina. Grande ocasião que foi esquecida quase de imediato. Um minuto depois, na sequência de um pontapé de canto, marcava o Astana, precisamente por Tomasov. O lance é confuso e a hesitante saída de Rui Patrício em combinação com um desvio deu o golo que reabria a esperança cazaque.

Anúncio Publicitário

Com pouco mais de uma parte para jogar, o empate na eliminatória estava à distância de dois golos para os homens de amarelo. Diga-se, não estiveram assim tão longe disso no primeiro tempo.

A equipa leonina não fez uma má primeira parte, mas esteve melhor no segundo tempo, logo com o golaço de Bruno Fernandes

Para o início da segunda parte, Jorge Jesus decidiu colocar Acuña, no lugar de Rúben Ribeiro, que não teve uma boa prestação nos primeiros 45 minutos. E foi do argentino a primeira oportunidade de golo no segundo tempo, ao minuto 50, embora o remate não tenha criado qualquer perigo. Não surgiu aí o segundo do Sporting, mas sim três minutos depois: num livre marcado à maneira curta, Bruno Fernandes num belíssimo pontapé de fora de área, fez o seu segundo golo na prova, que deixou Nenad Eric pregado ao relvado, a ver a bola a entrar na sua baliza.

O golo veio ajudar a equipa portuguesa a estabilizar o seu jogo, que ia controlando a seu belo prazer a equipa do Astana, que tentava como podia chegar à baliza de Rui Patrício. E acabou por ser com alguma naturalidade que os adeptos presentes em Alvalade festejaram o terceiro tento: numa boa combinação entre Bas Dost e Bruno Fernandes, o médio português bisou na partida.

Com o apuramento praticamente selado, o treinador leonino esgotou as suas alterações e fez entrar o jovem Rafael Leão, que assim fez a sua estreia nas competições europeias, tirando João Palhinha. Apesar disso, o conjunto de Stoilov não desistiu e conseguiu a reduzir a diferença no marcador: ao minuto 80, na sequência de um cruzamento desviado por um defesa leonino, Twumasi rematou de primeira e bateu Rui Patrício.

Mesmo sofrendo o segundo, o Sporting manteve o domínio dos acontecimentos, contudo sem acelerar muito o ritmo do encontro, que caminhava para o fim. Bruno Fernandes esteve perto de fazer o hat-trick, ao minuto 87, mas o seu remate saiu desviado da baliza do Astana. Já mesmo a terminar a partida, o Astana alcançou o empate: após a marcação de um canto, Shomko, num remate cruzado, fez o 3-3. Logo a seguir, o árbitro apitou para o fim do encontro e o Sporting acabou por selar o apuramento para a próxima fase da Liga Europa.

Apesar do empate, a equipa comandada por Jorge Jesus ultrapassou esta etapa da prova e o sonho de chegar à Final mantém-se intacto.

Rescaldo de André Maia e Guilherme Costa