sporting cp cabeçalho 2

O Sporting CP venceu hoje o CF União da Madeira por 6-0, em jogo a contar para a segunda jornada da Taça da Liga. O horário do jogo não era o mais atrativo, mas fosse a que hora fosse, as duas equipas precisavam de vencer para quebrar o empate pontual que vigorava depois da primeira jornada. Para isso, Jorge Jesus manteve a maioria das suas peças essenciais, mas fez entrar Salin, Bruno César, Bryan Ruiz e Doumbia. Já Ricardo Chéu alterou dois jogadores, trocando Mendy e Malfleury por Mica e Junior, respetivamente. Onzes quase na máxima força, portanto, para atacar a qualificação para a Final Four da Taça CTT.

O início da partida foi muito pobre: ambas as equipas travavam uma “batalha” a meio-campo, falhando constantemente no último passe. O Sporting apostava mais na posse de bola, mas sem materializar em ocasiões, enquanto o União da Madeira se focava no contra-ataque, mas com más decisões no capítulo do último passe. O jogo só acordou mesmo a partir do vigésimo minuto: Doumbia recuperou uma bola a meio-campo, seguiu pujante na jogada individual fugindo à pressão adversária e, frente-a-frente com o guarda-redes Chastre, atirou a contar para o primeiro golo da partida. 1-0 aos vinte minutos, no primeiro momento de interesse da partida.

O golo do costa-marfinense foi, de resto, o despertador para um jogo sonolento até então: na resposta imediata do União, no minuto seguinte, Luan atira cruzado, numa bola defendida a meias por Salin e pelo poste da sua baliza. A jogada deu ânimo à equipa insular, que voltou a assustar ao minuto 28, por Rodrigo Henrique, remate que desta vez saiu diretamente para as bancadas e que teve resposta direta dos “leões”, com um remate de Podence ao ferro da baliza de Chastre. Nessa altura ainda “cheirou a golo” para os homens de Alvalade, mas o corte defeituoso de Romaric e o remate de Bryan Ruiz falharam o alvo.

O perigo na área madeirense tinha chegado para ficar e até ao intervalo o Sporting ainda tentou mais três vezes o segundo golo. Primeiro com remates de Acuña e Doumbia, ambos defendidos sem grande dificuldade pelo guardião Chastre; depois com Sebastián Coates, a fuzilar a baliza dos madeirenses, mas com a barra a devolver o remate do uruguaio. A equipa da casa saía então, merecidamente, a ganhar por 1-0, com domínio do encontro em posse e em remates, apesar de um início de jogo mais aborrecido.

Anúncio Publicitário
Alvalade aqueceu na entrada para a segunda parte, construindo a goleada Fonte: Sporting Clube de Portugal
Alvalade aqueceu na entrada para a segunda parte, construindo a goleada
Fonte: Bola Na Rede

Já o segundo tempo começou sem alterações táticas nos dois lados e com o Sporting a entrar a todo o gás: primeiro Doumbia, em jogada individual, tentou replicar o primeiro golo; depois a bola entrou mesmo, num cabeceamento fulminante de Jéremy Mathieu, na sequência de um pontapé de canto, sem hipóteses para Chastre. O domínio era total por parte da equipa do Sporting, com uma avalanche ofensiva, sem precedentes no jogo. Bruno Fernandes e Bas Dost, acabadinhos de entrar para os lugares de Bryan Ruiz e Bruno César, respetivamente, deram sangue novo ao jogo e testaram de imediato os reflexos do guarda-redes do União. Depois disso, ainda Bas Dost voltou a somar mais um remate leonino ao ferro.

E se Chastre esteve bem nesses momentos, acabou por ser infeliz minutos depois: bola bombeada para a área, muito puxada para a zona do guarda-redes, e este acabou por defender contra Doumbia, que bisou assim na partida e aumentou o resultado para 3-0. Domínio total do Sporting, que “ganhava o jogo” ao minuto 60, sem hipótese para o adversário.

Apesar de o resultado já não exigir muito da equipa leonina, esta não abrandou o ritmo e aumentou o marcador seis minutos depois: o passe de Bruno Fernandes a cortar a defesa insular é fantástico e isolou Bas Dost. O holandês foi altruísta e tocou para Gelson Martins, que com a baliza completamente aberta empurrou para o 4-0, abrindo a goleada.

Mas não acabou aqui, com o leão a mostrar-se esfomeado e a dar uma bonita prenda aos alguns milhares de adeptos que ainda foram a Alvalade nesta noite fria de quarta-feira. Em dois minutos, aos 78 e aos 80, respetivamente, marcaram Coates e Iuri Medeiros – o uruguaio, vindo de trás, foi servido por Podence e atirou à saída do guarda-redes Chastre. Já o golo de Iuri, foi “apenas” o golo da noite – um tiraço na esquina da área, perfeitamente colocado, com a bola a fugir ao guardião madeirense e a entrar junto ao poste da baliza.

O Sporting venceu assim o União da Madeira por 6-0, subindo assim ao primeiro lugar do grupo B da Taça da Liga, com quatro pontos, uma prenda de Natal perfeita para os adeptos leoninos. Já o União da Madeira mantém-se com apenas um ponto, empatado com Belenenses e Marítimo, que ainda não jogaram para a segunda jornada da competição.