No próximo sábado, o Sporting Clube de Portugal defronta o FC Porto, no mítico Estádio do Jamor, na final da Taça de Portugal. Este será o 234º clássico da história e o quarto na época 2018/19.

Os leões defrontam pela quinta vez o Porto na final da prova rainha do futebol português. Na última final que opôs Sporting e Porto, realizada em 2008, a vitória foi verde e branca, por 2-0, com dois golos de Rodrigo Tiuí no prolongamento. Na época passada, voltou a haver clássico na meia-final da Taça de Portugal, com o mesmo resultado 1-0 no Dragão e 1-0 em Alvalade, a eliminatória decidiu-se nas grandes penalidades, com o Sporting a levar a melhor. Na presente temporada, o Sporting defrontou na final da Taça da Liga, o Porto, tendo vencido o troféu, com recurso aos pontapés de penálti, após empate a um golo nos 90 minutos.

Para chegar à final, o Sporting ultrapassou o Loures, o Lusitano Vildemoinhos, o Rio Ave, o Feirense e o Benfica na meia-final. Na semi-final, o Sporting perdeu na Luz por 2-1, tendo vencido em Alvalade por 1-0, ambos os golos marcados pelo capitão Bruno Fernandes, eliminando assim, o eterno rival.

Bruno Fernandes foi decisivo na meia-final da Taça de Portugal e procura erguer a Taça de Portugal no Estádio do Jamor
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Para esta partida da Taça de Portugal, Marcel Keizer tem praticamente todo o plantel à sua disposição, com exceção de Rodrigo Battaglia devido a lesão, Borja e Ristovski devido a castigo. O onze leonino deverá então apresentar Renan Ribeiro na baliza, a defesa composta por Bruno Gaspar, Coates, Mathieu e Acuña. No meio-campo, deverão alinhar, Gudelj, Wendel e Bruno Fernandes. Na frente, os leões devem apresentar Luiz Phellype, apoiado por Diaby e Raphinha nas faixas.

Para vencer esta partida, os leões têm de pressionar alto, ter a iniciativa de jogo, procurando desmontar o bloco defensivo do Porto, que é uma das características dos portistas – a sua consistência defensiva. O Sporting de Marcel Keizer terá em Raphinha e Bruno Fernandes, os maiores perigos para a baliza adversária. A equipa tem de estar concentrada no momento defensivo, tendo em atenção o ataque à profundidade e velocidade da equipa da Invicta, no seu processo ofensivo. Para vencer este jogo, a equipa leonina terá que apresentar níveis de concentração, intensidade e agressividade altos, lutando do primeiro ao último minuto da partida.

Num clássico não há favoritos, mas um Sporting ao seu melhor nível pode vencer no Estádio do Jamor esta final, com o apoio dos sportinguistas. É um grande jogo do futebol português e os jogadores do Sporting têm de impor a sua qualidade, mas também a sua entrega, a sua intensidade e combatividade. Em jogo estará para o Sporting o segundo título da época, após ter vencido a Taça da Liga.

Um Sporting que fez uma reta final de época, apresentando qualidade nas suas exibições e que tem neste jogo um grande objetivo. Por isso, com Esforço, Dedicação e Devoção, os jogadores terão de lutar para conquistar a Glória, vencendo a 17ª Taça de Portugal do palmarés leonino.

Foto de Capa: Bola na Rede

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários