Anúncio Publicitário

Acredito que a maior parte dos adeptos e sócios do Sporting CP tenham ficado deliciados com o regresso de João Mário à casa que o lançou para o mundo do futebol. Os mais pessimistas afirmavam que não seria o mesmo que foi antes de sair do clube para Itália, mas a verdade é que a forma é temporária e a qualidade é permanente. Apesar de não estar no melhor momento em termos de forma física, o médio da equipa leonina transborda qualidade e perfume no miolo e está a conseguir levar a equipa para outro patamar. 

Para além da qualidade dentro do campo, João Mário também oferece experiência e mentalidade vencedora a uma equipa muito jovem e que necessita de crescer competitivamente. Acredito que os jovens que temos na equipa principal se revejam em João Mário pelo que ele simboliza: um jogador da formação que chegou à equipa principal, chegou à Seleção Nacional e saiu do clube pela porta grande para um também grande clube de Itália, o Inter de Milão. Confesso que ouvi a entrevista que João Mário deu há pouco tempo com especial atenção.

Anúncio Publicitário

Nesta entrevista identifiquei uma comunicação correta para o exterior e para dentro do plantel. João Mário destacou a qualidade que encontrou no plantel, tentou unir os adeptos do clube em torno da equipa e foi realista nas expectativas para a presente época, ou seja, afirmou que o campeonato ainda vai no início e que o percurso do Sporting CP tem de ser jogo a jogo, sem pensar no futuro a longo prazo. Incutiu calma aos adeptos na medida em que afirmou que a equipa é muito jovem e necessita de tempo para crescer, sendo também realista na definição do objetivo principal do clube para a presente temporada. Refiro-me ao lugar de Champions, um lugar muito importante em termos financeiros e que o Sporting CP, em termos desportivos, necessita para evoluir: a pressão da Champions é positiva para o crescimento dos jovens.

Foi um gosto ouvir João Mário falar sobre a época atual e sobre a equipa tal como é um gosto vê-lo jogar no meio campo: a equipa tem evoluído muito nos últimos jogos e esta evolução também se deve à classe que o médio português incute no jogo da equipa de Alvalade. Sabe gerir os momentos do jogo, tem qualidade de passe e leitura de jogo e traz uma mentalidade vencedora que o clube necessita. Claro que o sucesso de João Mário está sempre associado ao trabalho que Palhinha faz para que o médio criativo tenha mais liberdade posicional e por isso considero que o meio campo do Sporting CP com Palhinha e João Mário é o mais completo que se pode atingir no plantel atual dos leões. Considero que Rúben Amorim não vai mudar o meio campo tão cedo, desde que não existam impedimentos porque não há muito mais a mexer. Os melhores, neste momento, estão a jogar. 

Por fim, estas iniciativas por parte do Sporting CP são de louvar, visto que transmitem uma proximidade da equipa aos adeptos, principalmente numa altura em que os adeptos não podem ir ao estádio. Tanto as entrevistas como os momentos que demonstram um bom ambiente dentro do plantel deixam qualquer sportinguista contente. Um clube que vai ganhando com jogadores jovens da formação e com referências como João Mário deixa qualquer adepto satisfeito. Só é preciso que, quando a equipa perder, não se comece a criticar os mesmos jogadores que agora estão a ser elogiados. Os adeptos têm de ajudar a equipa e acredito que é isso que farão, apoiando na vitória e na derrota, como é o normal nos adeptos leoninos. Agora… que o Sporting CP está mais perto de vencer com João Mário? Isso é mais que certo! 

 

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome