Frederico Varandas, numa entrevista ao Canal 11, confirmou a inscrição dos “bês” leoninos, determinando assim o seu regresso à competição. Resta saber, no entanto, se o retorno é já na próxima temporada e onde é que esta vai começar a competir. Com a descida de divisão da equipa B, em 2018, a equipa de “reservas” do Sporting CP passou a competir na Liga Revelação, competição profissional do escalão sub-23, criada no mesmo ano. Afinal, que vantagens e desvantagens trouxe este novo formato?

Se analisarmos bem o plantel sub-23 do Sporting CP, vemos que continua a haver qualidade na Academia de Alcochete. Temos como exemplo disso jovens talentos como Eduardo Quaresma, um defesa central com qualidade na construção de jogo e com um excelente posicionamento; Nuno Mendes, um lateral com uma projeção ofensiva muito boa; e Joelson Fernandes, um dos extremos mais promissores do mundo. Tenho a esperança de que estes três jovens, que são aqueles que eu considero que possuem um maior potencial, sejam apostas de Rúben Amorim, já na próxima temporada.

Podíamos ainda acrescentar Bruno Tavares, Tiago Tomás, Rodrigo Fernandes, Gonçalo Inácio… Tudo jogadores entre os 17 e os 19 anos, que estão num escalão superior à idade, algo que é bastante positivo para a evolução dos atletas. Alguns destes atletas estão a treinar com a equipa A, rumo à preparação para o regresso de campeonato que se avizinha.

Anúncio Publicitário

Por outro lado, existem jogadores que já se sentem demasiado confortáveis a jogar na Liga Revelação e que precisavam de outro ritmo competitivo, seja pela qualidade que possuem, ou pela idade que já têm. O exemplo mais recente é o de Pedro Mendes. O avançado português era um autêntico goleador na segunda equipa leonina, o que lhe valeu a promoção à equipa A. Como ele, também Matheus Nunes (tudo indica que irá render os tais 10 milhões), Bruno Paz, Dimitar Mitrovski, João Silva, Tomás Silva, entre outros, são atletas na casa dos 20 anos, que podiam e deviam estar já num outro patamar.

Mesmo que a equipa B do Sporting CP faça a primeira época no Campeonato de Portugal, ou na eventual Terceira Liga, acho que é uma aposta acertada. Faz falta ao clube de Alvalade ter uma equipa B a competir na Segunda Liga, algo que iria valorizar e potenciar os seus jovens jogadores da formação.

Foto de Capa: Sporting CP

Artigo revisto por Joana Mendes