Anterior1 de 6Próximo

Se há alguma palavra que nunca falha ao Sporting CP é polémica. Todos os anos, não importa qual o presidente, treinador ou atleta que esteja no clube, há sempre um caso merecedor de destaque na comunicação social.

É impressionante e, diria eu, curioso o facto de todos os casos de confronto que existem no clube verde e branco serem, mais tarde, revelados nos órgãos de comunicação social, ao contrário daquilo que acontece nos outros clubes grandes – SL Benfica e FC Porto. Será isto provocado por uma instabilidade permanente que o Sporting vive, ou existe mais alguma explicação possível?

A mais recente polémica no seio do Sporting CP foi entre Rúben Amorim e Jeremy Mathieu. O treinador leonino explicou, perante a comunicação social, que Mathieu não havia sido escolhido para alinhar na vitória frente ao Paços de Ferreira, por 1-0, alegando que o francês não cumprira com a “linha” que o técnico estabeleceu. Dias depois, os jornais divulgavam que Mathieu havia recusado treinar e jogar a segunda parte da jornada anterior, frente ao Vitória SC, com o tal colete GPS, dispositivo que recolhe dados importantes para serem analisados pela Unidade de Performance.

A direção leonina reagiu com um comunicado que mais pareceu uma tentativa de desviar as atenções do sucedido, alegando que se tentou “colocar em causa o profissionalismo de Mathieu com histórias fictícias e desfasadas da realidade”. Afinal, a direção ficou do lado do treinador ou do atleta?

Anúncio Publicitário

Passo então a apresentar outros cinco casos, com bastante mais relevância, que envolveram o nome da instituição de Alvalade, ao longo dos últimos anos.

Anterior1 de 6Próximo

Comentários