sporting cp cabeçalho 2

Sabemos que estamos a fazer tudo mal quando somos constantemente alvo de troça, quando a nossa presença não é um incómodo para ninguém. Passar pelos pingos da chuva serve para aqueles que não têm ambições e não querem que reparem neles. Para um clube como o Sporting CP tal situação não pode ser aceite.

Então sabemos que estamos no bom caminho quando meio mundo tenta mandar-nos abaixo, porque o medo dos que estão no topo é o de serem ultrapassados, e o medo dos medíocres é verem surgir o efeito fénix, a elevação daqueles que outrora estiveram em baixo.

Portugal é realmente um país pequeno, mas acima de tudo um país para pequeninos, onde a palavra “ambição” tem uma conotação negativa e sonhar nunca pode ser muito alto sem passarmos primeiro pela praxe, ou seja, a resistência dos descrentes e dos inertes. E é por isso que, agora que voltamos a falar em eleições para a presidência do Sporting CP, espero que o papel de Bruno de Carvalho como a fénix do clube seja tido em conta, assim como todas as suas ambições para elevar o Sporting.

Há muitos anos que o clube era tomado por garantido, aquela equipa que andava ali pelos lugares da frente mas nunca incomodava realmente, ao ponto de se falar sobre como já não era vista como “grande”, substituída pelo Sporting de Braga.

Anúncio Publicitário
Jogadores, claques e antigas glórias, juntos em torno de um grande amor Fonte: Sporting CP
Jogadores, claques e antigas glórias, juntos em torno de um grande amor
Fonte: Sporting CP

Guerras internas, dirigentes oportunistas e sanguessugas, jogadores ingratos e indisciplinados, pseudo-modelos que se penteavam mais do que corriam, até culminar na terrível incompetência e má gestão em que culminou. Veio Bruno de Carvalho, vieram novos cânticos, nova fé, mais crença, mais dedicação, mais sonhos e mais ambição. Hoje em dia incomoda muita gente e acima de tudo tornou o Sporting CP num clube competitivo, na discussão do campeonato apesar dos factores externos e com o melhor futebol jogado em Portugal.

São razões mais do que suficientes para continuarmos a acreditar num presidente que tem a visão e a capacidade de liderança necessárias para elevar continuamente o clube.