No próximo sábado, o Pavilhão João Rocha irá vestir-se gala, para receber a 25ª jornada do campeonato nacional de Hóquei em Patins. O Sporting Clube de Portugal recebe o segundo classificado, FC Porto, e em caso de vitória, sagra-se campeão nacional a uma jornada do final da prova.

Para este jogo, o treinador leonino Paulo Freitas tem todo o plantel à sua disposição. Espera-se assim um Sporting na sua máxima força e muito motivado após a vitória por 7-4 diante do eterno rival Benfica.

Uma partida que se prevê extremamente equilibrada e que se irá decidir em detalhes. No entanto, um Sporting ao seu melhor nível poderá vencer a equipa da invicta. No ringue estarão duas das melhores equipas da Europa. Os leões são a melhor defesa do campeonato, com apenas 41 golos sofridos, tendo 129 golos marcados. Já os portistas são o melhor ataque, com 152 golos marcados.

Leões, em caso de vitória no clássico, sagram-se campeões nacionais
Fonte: Sporting Clube de Portugal

O Sporting tem um plantel com muita qualidade e experiência, começando pelo melhor guarda-redes do mundo, Ângelo Girão, tendo como suplente José Diogo. Os leões têm em Matías Platero, ex-Reus e Henrique Magalhães, ex-Liceo, em conjunto com Ferrant Font e Caio, uma defesa experiente. Na frente da equipa verde e branca, destacam-se os mágicos Pedro Gil, Victor Hugo, ex-Porto, e Toni Pérez, ex-Liceo. Com um capitão com uma enorme atitude e raça, João Pinto.

O Pavilhão João Rocha vai ter lotação esgotada, por isso o Sporting entrará em campo com um enorme apoio da família sportinguista. Perante os seus adeptos, a equipa de Paulo Freitas tem um jogo de elevado grau de dificuldade pela frente. No entanto, com a qualidade que tem apresentado esta temporada, é possível vencer o Porto.

O universo leonino tem um sonho, uma ambição, sagrar-se campeão nacional de Hóquei em Patins, 30 anos depois. Com esforço, dedicação e devoção, estes 10 leões poderão devolver a glória ao Sporting Clube de Portugal e honrar a história de nomes como, António Ramalhete, António Livramento, Júlio Rendeiro, João Sobrinho, Chana, entre tantos outros hoquistas que vestiram de verde e branco.

Foto de Capa: Sporting CP

Artigo revisto por: Beatriz Silva

Comentários