Anúncio Publicitário

Apercebi-me que talvez não tivesse direito a festejar uma conquista do meu clube por afirmações e críticas feitas no passado a alguns sportinguistas – há poucos dias atrás – quando ainda a nossa equipa não tinha consumado a conquista do campeonato nacional.

Vi alguns sportinguistas a reclamar unicamente para si, e para os que seguem a sua linha de pensamento, o direito a festejar este tão ambicionado título por todos os sportinguistas. A ordem de ideias era então de que, quem criticou a atual direção, equipa técnica e/ou jogadores não poderia extravasar a sua felicidade pelo título conquistado.

Anúncio Publicitário

Ora, para começar, devo dizer que era apoiante de Bruno de Carvalho como presidente do nosso clube, e que não foi por isso que aceitei todas as decisões e afirmações por si tomadas. E ainda assim festejei todos os títulos europeus e nacionais que ganhamos durante a sua presidência. E ainda foram alguns. Para além disso, nunca iria proibir qualquer sportinguista, independentemente da sua ideologia, de festejar e apoiar o clube do nosso coração.

De qualquer forma, nem que eu quisesse, não o conseguiria, porque nós, que sentimos o clube, podemos festejar as vitórias e chorar as derrotas em qualquer lugar com as pessoas que quisermos. Até porque, podem expulsar sportinguistas de sócio, mas nunca ninguém, seja qual for a sua esfera de influência ou poder de oratória, conseguirá obrigar ninguém a deixar de ser adepto do clube. Isso não é selado em papel ou um qualquer cartão de associado. Fica gravado dentro do nosso peito, quer queiram ou não.

No meu caso concreto, nunca fui apoiante de Frederico Varandas e já o critiquei várias vezes. Mas consigo admitir que ele fez um bom trabalho com o futebol, nem que seja em ter escolhido pessoas competentes para fazer por ele. Seja como for, a verdade é que foi com ele como presidente que o Sporting CP voltou a ser campeão. Se tudo o resto está a ser bem feito, não sei. E talvez só o saibamos daqui a alguns anos. Uma coisa é certa, não é por isso que me sinto menos campeão que qualquer outro sportinguista que acena afirmativamente a toda a qualquer decisão ou declaração do actual presidente (chega a ser confrangedor algumas afirmações que vejo a idolatrar o senhor) sem questionar nada.

Felizmente em Portugal a época em que não se podia criticar quem está no poder, correndo o risco de ser preso, castigado, banido ou isolado (para não dar exemplos mais extremos), já não existe, e não será um grupo de pseudo-autores da verdade absoluta que trarão esse tempo de volta, apesar de estarem de novo a ganhar força os movimentos extremistas.

Extremista só o meu amor pelo Sporting CP, que me dá o direito de festejar todas as vitórias e conquistas do meu clube de coração, nem que seja no recanto do meu lar, que na minha casa (e no meu coração) mando eu. Em poucas semanas foram “só” dois campeonatos europeus e um nacional, e nesses momentos juro que não pensei uma única vez em quem era o presidente do clube.

Serei sportinguista para sempre, quer queiram ou não. E farei muito barulho tanto a festejar as conquistas do meu clube como nas críticas que tenha de fazer contra quem eu ache que o está a prejudicar com as suas acções.

É ouvindo várias soluções para um problema que se chega à melhor decisão, e penso não haver nenhum dos verdadeiro sportinguistas que queiram mal ao seu clube. Têm é que aprender a ouvir e aceitar opiniões diferentes das vossas, sem assumirem à partida que é a vossa a melhor.

E no fim de contas, no Marquês, na rotunda da Boavista, em Faro, em Bragança ou em qualquer canto de Portugal e do mundo, todos os sportinguistas festejaram um título tão desejado. Porque, se todos sofremos com os insucessos, todos temos o direito de festejar os sucessos. Somos todos sportinguistas, ponto.

Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Ah, e para terminar quero só deixar claro que não é por termos sido campeões que estará tudo bem. Teremos que continuar a tentar melhorar, e isso só se consegue assumindo o que está mal para poder ser corrigido em tempo útil. Por isso, certamente ouvirão muitas vezes ainda este e outros sportinguistas a criticar presidente, treinador ou jogadores sempre que a situação o exija, sem que por isso deixe de apoiar o clube.

Mas entretanto, SOMOS CAMPEÕES!!!!

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome