Como é do conhecimento de todos os adeptos, o Sporting vive um dos piores momentos da sua história. Com vinte e uma jornadas disputadas na Liga NOS, ocupa o quarto lugar com trinta e seis pontos, a dezoito do Benfica, primeiro classificado, e a dezassete do Futebol Clube do Porto, segundo classificado. Já fora da Taça de Portugal e da Taça da Liga, a única esperança reside na luta pelo terceiro lugar, atualmente ocupado pelo Sporting de Braga, com mais um ponto, e num bom desempenho na fase eliminar da Liga Europa.

Ao todo, o Sporting esta época, para todas as competições, em trinta e três jogos, marcou cinquenta e um golos e sofreu quarenta e três, o que dá uma média de 1,5 golos marcados por jogo e 1,3 sofridos. Cenário negro para um eterno candidato ao título. A nível individual, Tiago Ilori é um dos patinho feios do plantel verde e branco. São várias os comentários negativos, os assobios e as críticas ao defesa de vinte e seis anos formado em Alcochete, contratado como reforço no mercado de inverno da época passada por dois milhões e quatrocentos mil euros.

Vamos a factos. Estatisticamente, será o pior defesa central do Sporting dos últimos tempos? Vamos comparar o desempenho dos centrais do clube de Alvalade em três temporadas, a atual e as duas piores desde 2000: a de 2012/2013, onde os leões ficaram em sétimo lugar;  e a de 2010/2011, onde ocuparam o terceiro lugar (apesar de em 2009/2010 terem feito os mesmos pontos, quarenta e oito, e ocuparem o quarto lugar, a diferença de golos serviu de critério para esta seleção. Em 2009/2010, o Sporting marcou quarenta e dois golos e sofreu vinte e seis; em 2010/2011 marcou quarenta e um e sofreu trinta e um golos).

Para ser uma comparação justa, dentro do possível, vamos usar dados até à 21ª jornada, inclusive, dos jogos em todas as competições em que em que os centrais foram titulares (não são contabilizados os jogos que entram como suplentes). Para facilitar a leitura e análise, vão ser utilizadas tabelas com os seguintes dados: jogos como titular em todas as competições até à 21ª jornada (JCT); percentagem de vitórias, empates, e derrotas; a média de golos marcados e sofridos pela equipa; o saldo de golos e também cartões amarelos e vermelhos.

2010/2011

Em 2010/2011 o Sporting termina o campeonato com uma vitória frente ao Sporting Clube de Braga, terminando em terceiro lugar a trinta e seis pontos do Futebol Clube do Porto, comandado por André Villas-Boas. Nas restantes competições, é eliminado nos oitavos de final da Taça de Portugal pelo Vitória de Setúbal por 2-1, na Taça da Liga é eliminado pelo Benfica nas meias-finais também por 2-1, e na Liga Europa é eliminado pelo Rangers, eliminação por golos fora (1-1 fora e 2-2 em casa). Em quarenta e nove jogos, os leões venceram vinte e quatro, empataram onze e perderam catorze. Marcaram ao todo setenta e seis golos e sofreram cinquenta.

No leque de opções no centro da defesa leonina faziam parte Anderson Polga, Daniel Carriço, Marco Torsiglieri e Nuno André Coelho.

Nome JCT V E D MGM MGS SG CA CV
Anderson Polga 24 62% 21% 17% 2 0,9 26 4 0
Daniel Carriço 35 57% 20% 23% 1,8 0,9 29 9 0
Marco Torsiglieri 10 20% 20% 60% 1,2 1,8 -6 2 0
Nuno A.Coelho 12 33% 17% 50% 0,9 1 -2 1 0

 

2012/2013

Sporting começa a época com Godinho Lopes a presidente e termina com Bruno de Carvalho. A época de 2012/2013 não traz boas memórias aos adeptos do clube verde e branco, terminando o campeonato no seu pior registo, em sétimo lugar, com quarenta e dois pontos, ficando fora das competições europeias. Nessa temporada, o Sporting foi eliminado pelo Moreirense na Taça de Portugal, na 3ª eliminatória, não passou os grupos da Taça da Liga e terminou em último no grupo da Liga Europa.

No centro da defesa havia como hipóteses Eric Dier, que integrou a equipa principal a partir da 10ª jornada, Khalid Boulahrouz e Xandão. Excluímos Marcos Rojo, por atuar preferencialmente como defesa esquerdo, variando bastante a posição nesta época, e Tiago Ilori, que jogava pela equipa B, sendo só opção da equipa principal a partir da 19ª jornada.

Nome JCT V E D MGM MGS SG CA CV
Eric Dier 7 28,5% 43% 28,5% 1,2 1,5 -2 2 0
Khalid Boulahrouz 17 29,4% 29,4% 41,2% 1,1 1,1 -1 5 2
Xandão 18 22% 39% 39% 0,9 1,3 -8 0 1

 

2019/2020

Com vinte jogos disputados para o campeonato, já fora da Taça de Portugal e da Taça da Liga, Silas conta como opções para o centro da defesa Jérémy Mathieu, Luís Neto, Sebastián Coates e Tiago Ilori.

Nome JCT V E D MGM MGS SG CA CV
Jérémy Mathieu 22 59% 9% 32% 1,8 1,3 10 3 1
Luís Neto 14 50% 14% 36% 1,2 1,2 0 6 0
Sebastián Coates 26 57,7% 7,7% 34,6% 1,6 1,2 10 14 2
Tiago Ilori 9 33,3% 0% 66,7% 1,1 1,4 -3 2 0

 

Cada jogo é um jogo, cada época é uma época, as equipas vão mudando, os jogadores nem sempre acabam os noventa minutos, entre outros fatores, e todos sabemos que, no final das contas, as estatísticas valem o que valem. A verdade é que, estatisticamente, Tiago Ilori detém, à 21ª jornada, a maior percentagem de derrotas em jogos como titular, 66,7%. A maior percentagem de empates pertence a Eric Dier, em 2012/2013, e a de vitórias a Anderson Polga na época de 2010/2011.

Neste regresso a casa, Ilori ainda não entusiasmou Alvalade
Fonte: Sporting CP

A nível de golos, a pior média de golos marcados pertence a Xandão, na época de 2012/2013, e a Nuno André Coelho, em 2010/2011, ambos com 0,9. Em golos sofridos, a pior média pertence a Torsiglieri, com 1,8. É a Xandão que pertence o pior saldo de golos, com saldo negativo de menos oito golos. Coates, atual capitão, contabiliza o maior número de cartões amarelos, catorze, e partilha o primeiro lugar no pódio das cartolinas vermelhas com Khalid Boulahrouz, duas.

Analisando só na presente temporada, os números não enganam. Com Tiago Ilori a começar a titular, o Sporting ganhou 33,3% dos jogos, o único na presente temporada a ter a percentagem inferior a 50%, não empatou e perdeu 66,7%, também o único com a percentagem de derrotas superior a cinquenta.

Como já referido, as estatísticas valem o que valem, e também diz um velho ditado que as contas fazem-se no fim. No final do campeonato será Tiago Ilori detentor da maior percentagem de derrotas em jogos como titular? Estaremos cá nós para fazer as contas.

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários