Anúncio Publicitário

Escolhi díficil. O fácil é de todos

Sexta-feira de 14 Agosto, 20h30; o fim do dia de praia para muitos, o início do campeonato para aqueles que só têm dois períodos durante o ano: período de campeonato e período de espera pelo campeonato. Sporting-Tondela de entusiasmo para os verdes-e-brancos mas de igual clima de alegria para os recém-promovidos, ou não se tratasse do primeiro jogo na Primeira Liga do conjunto de Tondela.

Jorge Jesus optou por repetir o onze que venceu a Supertaça diante do Benfica mas o adversário não se amedrontou: pressão em todo o campo e tentativa de dividir o jogo que oxalá se mantenha ao longo da época, para bem do futebol português. Os primeiros 7/8′ foram muito complicados para ambas as equipas, que procuraram ganhar terreno ao adversário, mas a partir daí o Sporting tornou-se dono e senhor do jogo. Primeiro, Slimani com um remate perto da pequena área que obrigou Matt Jones a defesa apertada, depois Carrillo a chegar atrasado a um cruzamento de Jefferson. Cheirava a golo, tal era o perigo criado pela equipa leonina. A busca pela profundidade, a aproveitar a defesa alta do Tondela e a contrastar com momentos de toque mais curto, acabou por dar resultado. Bola de Carrillo em Bryan Ruiz, cruzamento já dentro da área, com João Mário a ganhar a segunda bola e a fazer o golo por volta dos 15′.

Anúncio Publicitário

Os minutos seguintes não iriam apresentar novidade nenhuma para quem ia observando o rumo do encontro. O Sporting não abrandou até perto dos 30′, e até lá poderia ter aumentado a vantagem, ou não fosse Carrillo rematar ao lado por muito, muito pouco. O ritmo acabou por diminuir, ou não estivéssemos ainda na primeira jornada e, ao fim ao cabo, ainda no fim do nosso… ”período de espera pelo campeonato”.

João Mário assinou o primeiro golo da Liga Portugesa 2015/16  Fonte:  Ivan Del Val/Global Imagens
João Mário assinou o primeiro golo da Liga Portugesa 2015/16
Fonte: Ivan Del Val/Global Imagens

A segunda parte recomeçou como havia terminado a primeira; controlo do Sporting, ainda que sem domínio absoluto. Slimani desperdiçou uma excelente jogada pelo flanco esquerdo e, como se diz na gíria, quem não marca sofre. Naldo acaba por ver marcada a si uma falta que até parece ser ele a sofrer (embora o central tenha sido muito lento na resolução do lance), Tinoco bate muito bem um livre lateral e, perante a hesitação de Patrício, o Tondela acaba por fazer o empate… com recurso à mão de Luís Alberto e à sua posição irregular. Ainda assim, mérito para a equipa estreante na Primeira Liga, que juntou à ineficácia leonina uma dose de astúcia e de oportunismo ao aproveitar as bolas paradas em seu favor.

A meia-hora do fim e com o marcador a indicar a igualdade, Jesus optou por colocar poucos minutos depois Mané e Montero por Ruiz e Téo mas mexeu pouco no jogo. Jefferson ia desperdiçando lance atrás de lance com cruzamentos inofensivos, Slimani dava pouco ao encontro pelas dificuldades técnicas que se agravavam pelo menor espaço de execução e Carrillo ia perdendo fulgor. Colectivamente, a equipa deixou a ansiedade tomar conta de si e o modelo ofensivo ia desaparecendo a pouco e pouco, e com isso também a clarividência na hora de definir os lances. Ainda assim, e já com Gelson Martins, que entrou muito bem, a equipa leonina prosseguiu na busca pelo golo e acabou por ver a vontade reconhecida. Lançamento longo de João Pereira, segunda bola para o jovem extremo lançado por Jesus que sofre penalty claro mesmo em cima do último minuto do desconto. Na cobrança, Adrien a salvar uma exibição individual pouco conseguida e colectiva que, sem deslumbrar, fez por merecer os três pontos.

Segue-se o CSKA, que hoje bateu o Spartak… fora de casa. Um teste sério ao leão!

A Figura 

João Mário – Faz o primeiro golo e faz com que praticamente todo o jogo ofensivo da equipa passe pelos seus pés. De cabeça em cima, clarividente a decidir e até na progressão com bola – aí, já se vê o dedo de Jesus. Aquilani vai ter vida difícil para entrar na equipa.

O Fora-de-Jogo

Jefferson – Inúmeros lances perdidos na busca pelo cruzamento que lhe costuma sair bem mas hoje raramente passou o primeiro homem da área do Tondela. Nas bolas paradas também esteve muito mal, sobretudo nos cantos batidos no lado esquerdo.

 

Foto de Capa: Fábio Poço/Global Imagens

Anúncio Publicitário