Anúncio Publicitário

verdebrancorisca

Inveja, ressabiamento e preocupação. Muita preocupação.

De certa forma compreendo este sentimento dos nossos queridos rivais em relação ao regresso de Nani ao seu clube de coração. Compreendo que seja duro não ter referências da formação e, por conseguinte, não ter qualquer possibilidade de ver regressar a casa jogadores de classe mundial como Nani.

Anúncio Publicitário

Peço desculpa! Cometo um grave erro. Falhava-me a memória ao não referir o grande maestro que resolveu voltar com 34 anos, assinando o contrato em branco (reza a lenda que receberia o salário mínimo nacional para jogar pelo seu clube de coração) e rejeitando propostas de grandes tubarões do futebol mundial, cujos nomes permanecem ainda hoje no segredo dos deuses. Foi um regresso incrível, com uma média de três golos e 15 lesões por época. Foram três épocas de sonho, sem qualquer título (é certo) mas com muito amor à camisola! Hoje em dia, o maestro continua no seu clube de sempre, recebendo o ordenado mínimo nacional e ocupando o cargo de director de… quer dizer… de homem-forte do… ou seja, de embaixador da… bem, passemos ao que interessa!

Quando se falava no possível regresso de Nani ao Sporting, os mesmos que o apelidavam “jogador mais regular na Selecção Nacional nos últimos anos” chacoteavam os adeptos sportinguistas por pensarem sequer nessa possibilidade: “algum dia um jogador de classe mundial voltaria ao Sporting, tendo clubes como Juventus ou Arsenal interessados no seu concurso? Que anjinhos… Um jogador que em forma é um dos melhores extremos do mundo, e que esteve, ainda há um par de épocas, no lote dos 23 nomeados para a Bola de Ouro? Vão sonhando… E ele ganha um balúrdio! Vocês nem dinheiro têm para mandar cantar um cego!”. Declarações como estas ouviam-se um pouco por toda a parte, e mesmo os sobredotados de oculinhos escondidos atrás de um computador de redacção arremessavam os seus “bitaites” em forma de “Nani reticente em voltar”, “Nani não quer voltar a Portugal”, “Nani indeciso”, “Anderson em vez de Nani”. O circo estava montado, e os palhaços preparados para dar baile ao leão. O que estes senhores não sabiam era que, no momento em que começaram a escrever as suas graçolas, já Nani era jogador do Sporting. Assim sendo, quando este regresso se tornou público, o discurso dos nossos queridos amigos deu uma volta de 180º, tornando-se qualquer coisa como: “foi o pior jogador da Selecção no Mundial! Já morreu para o futebol, não joga nada há não sei quantos anos… é só um jogador banal! Foi para o Sporting porque o Manchester o queria despachar e mais ninguém o pegava!”. A mente humana é realmente incrível.

Nani frente ao Arouca  Fonte: Daily Mail
Nani frente ao Arouca
Fonte: Daily Mail

No meio de toda esta preocupação e nervosismo no âmbito do regresso de um dos jogadores mais talentosos da Europa a Alvalade, uma alegria tremenda e uma luz divina surgiu nas vidas de todos os inquietados: Nani falhou uma grande penalidade na estreia! A felicidade e a euforia foi tal que, se não morasse tão longe do Marquês de Pombal, era capaz de lá ir dar um salto e espreitar o movimento. As graçolas já estavam a ser impressas quando Carlos Mané resolve estragar a festa… Bolas, tudo “por água abaixo”. Os “intelectualóides” sobredotados das redacções não se amedrontaram com a vitória leonina e desafiaram o reino do leão com manchetes como “Mané salva Nani” ou “Nani falha Penalty”, tornando insignificante qualquer descrição da grande exibição que Nani assinou ou, simplesmente, da vitória da garra e persistência dos jogadores leoninos. As histórias de problemas internos entre Nani e Adrien sucederam-se; parece que Nani veio estragar o ambiente no grupo de trabalho e passar por cima de todas as regras. Histórias exclusivas, muita “manha”. Confesso-me curioso pela capa de segunda-feira, dia 1.

Quanto a vocês, queridos amigos: por favor, não desistam… Quem sabe um Cavaleiro, um Cancelo ou um Bernardo Silva um dia voltem a casa como heróis da nação encarnada, qual “Maestro”.

Enquanto tal não sucede, podem continuar com essa preocupação, com essa raivinha, sabem? É que até nos sabe bem…

Anúncio Publicitário