SITE TEMPORÁRIO

26 de Janeiro, 2022

Um treinador, um plantel e demasiados erros de casting

Quando vemos um jogo do Sporting nos dias que correm, percebemos que a equipa tem poucas ideias e que leva o seu futebol demasiado para as alas. Existe muito pouco jogo interior, tornando-se dessa forma muito mais complicado criar desequilíbrios entre as linhas adversárias. É claro e óbvio que para quem defende, é bastante mais fácil anular um estilo de jogo meramente pelas alas. O Sporting ataca 90% das vezes pelos flancos, apostando na magia e irreverência de Gelson Martins (que está longe de ser um jogador completamente maduro) e nos apoios dos laterais. Previsível e ineficaz o futebol do Sporting.

E porque é que o futebol dos leões chegou a este estado? A meu ver, pela falta de soluções de qualidade do plantel. O defeso foi um sucesso a nível financeiro, mas um desastre a nível desportivo. Saíram João Mário, Slimani, Aquilani, Teo Gutiérrez, Naldo, Carlos Mané, Barcos, Ewerton e André Martins  e mais recentemente João Pereira. Por outro lado, entraram Bas Dost, Campbell, Alan Ruiz, Beto, Markovic, Castaignos, Meli, André e Petrovic. É fácil perceber que dos jogadores que chegaram ao clube apenas um é indiscutível. O Sporting contratou muito, mas mal. E existem para mim neste momento, três posições absolutamente fundamentais e duas que necessitam também de alternativas válidas, posições essas que passo a enumerar.

Defesa esquerdo – Existem neste momento dois laterais no plantel e JJ opta por um jogador adaptado, que já jogou como médio esquerdo ou médio centro. É urgente encontrar um jogador que verdadeiramente acrescente qualidade à posição.

Bruno César tem sido o bombeiro de serviço para a lateral esquerda dos leões Fonte: Sporting CP
Bruno César tem sido o bombeiro de serviço para a lateral esquerda dos leões
Fonte: Sporting CP

Defesa direito – Um dos titulares foi vendido neste mercado, o outro encontra-se lesionado e o Sporting tem atacado os seus jogos com… a terceira opção para a posição. Outra posição que se necessita de um titular indiscutível, com qualidade inequívoca.

Segundo avançado – Ora joga Alan Ruiz, ora joga André, ora joga Campbell, ou Castaignos ou Markovic ou Bruno César ou até Bryan Ruiz! Ridículo no mínimo que exista uma situação destas num clube com as ambições do Sporting Clube de Portugal. É necessário alguém que seja capaz de dar apoio aos médios e a Bas Dost, um jogador que tenha golo mas que ao mesmo tempo tenha a capacidade de criar jogo interior e desequilibrar entre linhas.