Anterior1 de 2Próximo

sporting cp cabeçalho 1

O período de testes do Sporting Clube de Portugal terminou na última sexta-feira. O próximo jogo, no dia 13, em casa frente ao Marítimo já será o primeiro de 34 rumo ao objetivo primordial: o título de campeão nacional.

Este período de pré época ficou claramente marcado por dois fatores: a chegada tardia dos campeões da Europa e o tipo de adversários que os vice campeões nacionais optaram por enfrentar. Rui Patrício, Adrien Silva, William Carvalho e João Mário falharam o estágio na Suíça e apenas estiveram em pleno nas últimas três partidas, ainda que Rui Patrício também tenha jogado na apresentação aos sócios.

Por outro lado, Jorge Jesus optou por defrontar várias equipas que estavam numa fase mais adiantada da preparação. O Monaco já jogou no apuramento para a Liga dos Campeões, o Villarreal vai estar presente no playoff, o Zenit já disputou a supertaça nacional e iniciou a liga, o PSV entrou esta semana no campeonato e o Lyon também já disputou a supertaça. Basicamente, isto significa que Jorge Jesus optou por defrontar equipas num estado mais adiantado da sua fase preparatória, com vista a dar mais intensidade aos seus jogadores e observar elementos menos conhecidos e menos rodados em momentos de dificuldade elevada.

O melhor jogo dos “leões” na pré época foi frente ao Wolfsburgo (vitória por 2-1) Fonte: Sporting CP
O melhor jogo dos “leões” na pré época foi frente ao Wolfsburgo (vitória por 2-1)
Fonte: Sporting CP

No estágio, o Sporting disputou quatro jogos, tendo apenas conseguido uma vitória, perante o modesto Stade Nyonnais. De resto, 13 golos sofridos e apenas três marcados frente a Monaco, Zenit e PSV Eindhoven. Jogos muito maus do ponto de vista defensivo, com erros coletivos, erros individuais, insegurança dos guarda-redes e inúmeras faltas de concentração de quase todos os jogadores. Nem os titulares Coates e Ruben Semedo escaparam à avalanche de erros. Foi um Sporting irreconhecível, que ansiava pela chegada dos campeões europeus, para ajudarem a enquadrar os reforços, e os jovens que vieram dos empréstimos da época passada.

Anúncio Publicitário

Na semana seguinte ao estágio, os “verde e brancos” disputaram três partidas onde estiveram bem melhores do ponto de vista exibicional e onde saborearam os três resultados possíveis: perderam frente ao Lyon na apresentação aos sócios por 1-0, empataram a zero com o Villarreal em Badajoz e venceram o Wolfsburgo por 2-1 no Troféu Cinco Violinos. Os raspanetes de JJ aos jogadores do setor defensivo deram resultado e o Sporting apresentou-se de forma bem mais consistente em campo; contudo, faltou sempre alguma acutilância ao ataque nos dois primeiros jogos, onde ainda não estavam os campeões europeus e Slimani teve utilização escassa. Na partida com o Wolfsburgo, aquela que foi encarada de modo mais sério, pois foi disputada em Alvalade, os “leões” já estiveram bem mais próximos daquilo que mostraram na temporada passada. Adrien, William, João Mário e Slimani transmitem outra segurança, intensidade e qualidade ao futebol leonino; isso é absolutamente indesmentível.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários

Artigo anteriorÀ conquista do ouro
Próximo artigoSL Benfica 3-0 SC Braga: Começar como acabou…
Apaixonado por futebol, antes dos livros da escola primária já lia jornais desportivos. Seja nas tardes intermináveis a jogar, nas horas passadas no FIFA ou a ver jogos, o futebol está sempre presente. Snooker, futsal e andebol são outras paixões. Em Portugal torce pelo Sporting; lá fora é o Barcelona que lhe enche as medidas. Também sonha ver o Farense de volta à primeira…                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.