Fico sempre bastante impressionado, pela positiva claro, quando algum agente do futebol se refere ou lê alguma obra literária ou cita algum autor importante. Já tinha ficado maravilhado quando, no início da época, Francisco Geraldes lia o Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago no banco de suplentes do Sporting. Achei aquilo bonito. Até escrevi, na altura, uma crónica sobre isso aqui, no Bola na Rede.

Fico agora igualmente satisfeito quando vejo o presidente do SC Braga, António Salvador, a citar um prémio Nobel da literatura, Bernard Shaw, para responder às atoardas habituais de Bruno de Carvalho. Citava assim o presidente do clube minhoto, o escritor irlandês: “Nunca lutes com um porco. Em primeiro lugar porque ficas sujo e em segundo porque ele gosta”. Há quem diga que o futebol é só para incultos, grosseiros e “labregos” mas isso foi sempre algo que rejeitei veementemente. E agora a citação de um prémio Nobel da literatura por parte do presidente do Braga dá-me razão. Calma. Ainda há esperança para o Futebol Português!

O presidente do Braga, António Salvador, cita prémio Nobel da literatura para chamar “porco” a Bruno de Carvalho
Fonte: Sporting Clube de Braga

Mas, perdoem-me a imodéstia, quem cita de forma tão eloquente e com sentido de propriedade um prémio Nobel da literatura não pode ignorar outras obras e autores que abordam, de igual ou até mesmo de forma mais acutilante, a temática suína. Sinto-me na obrigação, enquanto sportinguista que perdeu no campeonato contra o SC Braga, em aconselhar um livro ao presidente do clube minhoto. Falo no Triunfo dos Porcos de George Orwell.

Se Salvador já leu, tudo bem. Se ainda não, gostava que se dirigisse à livraria mais perto de si e que comprasse um exemplar desta pérola literária. Penso que estão ali reunidas muitas informações pertinentes e importantes para que o Braga esteja definitivamente ao nível dos três grandes do futebol português. Por agora, ainda tem muito que aprender e crescer. Tal como o seu presidente.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Sporting Clube de Braga

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários