A chegada de fim de ano traz consigo os tradicionais “rumores de mercado”. E o Sporting não escapa à regra. E sempre que se fala em Mercado e Sporting surge, inevitavelmente, um nome em cima da mesa: Bruno Fernandes. Ao que parece, este “mercado de inverno” do Leão parece que vai ser alimentado pela mesma novela que, desde o passado verão, tem alimentado o futebol português. A novela realiza-se agora em versão 5.0. 5.0 pois foi o valor (5M€) que o internacional português se recusou a aceitar pelo facto de ter surgido, no verão passado, uma proposta do Tottenham superior aos 35M€ que, rejeitada, implicaria o pagamento do Sporting ao jogador uma cifra de 5M€ (10M€ brutos).

Agora, passado uns meses sobre o assunto, jogador e empresário abdicam dessa quantia que, caso tal não acontecesse, representaria um esforço financeiro avultado para o Sporting, numa altura de aperto financeiro do clube. Mas, Bruno Fernandes não abdica dos seus chorudos 4M€ por ano (2M€ líquidos), vendo o seu rendimento financeiro anual aumentado. E, além disso, não existirá mais a dita “cláusula” no contrato de Bruno Fernandes dos 35M€, estando o Sporting mais livre para negociar nos valores que entender e pretender sem ter que pagar ao jogador qualquer montante extra.

A renovação de contrato e o “perdão” do capitão leonino não exclui, contudo, a possibilidade da sua saída já neste mercado de inverno. É que o Tottenham, agora José Mourinho ao leme, ganha novo interesse pelo jogador português. “Mou” já elogiou, por várias vezes, mesmo quando ainda era comentador desportivo e não treinava nenhum emblema, os atributos técnicos e táticos de Bruno Fernandes e agora, no comando dos spurs, talvez pretenda que o médio com mais golos marcados na Europa na época passada venha definitivamente para Londres. Esse movimento ficará a depender também da capacidade financeira do clube londrino, que não é tão folgada e avantajada como os emblemas ingleses.

O capitão leonino continua a ser o jogador mais influente da equipa
Fonte: Sporting CP

A saída de Bruno Fernandes de Alvalade é algo que já vem sendo um cenário antecipado pelos dirigentes e equipa técnica dos Leões. Nesse sentido, o Sporting acautela-se já com a sua saída. Os argentinos Lucas Robertone (jogador do Vélez Sarsfield da primeira liga argentina) e Ezequiel Barco (que atua na MLS ao serviço do Atlanta United FC) surgiram esta semana nas cogitações da Direção do Sporting. Segundo dados do Transfermarket, os jogadores têm um valor de mercado de 8M€ e são ambos internacionais pelos sub-23 pela seleção Argentina.

Mas, se o primeiro é, sobretudo, um “10” puro, ocupando posições centrais do meio-campo ofensivo, o segundo é um extremo esquerdo veloz que gosta de atacar a profundidade. Se “pegar” este segundo jogador, espero que depois Frederico Varandas não venha dizer que afinal o jogador também joga no eixo do ataque, tal como fez após o empréstimo de Jésé para se “desculpar” da ausência de um número 9 no plantel… É que depois dessa gafe ficamos todos de pé atrás.

Quanto a Barco, o clube norteamericano parece estar disponível em negociar o jogador entre os 20 e os 25M€, algo incomportável para aquilo que o Sporting pode dar por um jogador neste momento. Porque convém não esquecer que, independentemente dos valores envolvidos na transferência futura de Bruno Fernandes, o que restar para o clube servirá para abater dívida pendente e resolver problemas de tesouraria de curto/médio prazo.

Para terminar, uma palavra de enaltecimento e reconhecimento leonino para os cerca de 70 sportinguistas que se reuniram em Coimbra a semana passada para discutir o clube que amam. Num clima de discussão que se mostrou salutar, não faltaram os aspetos a melhorar e os que se devem potenciar, num cenário de democraria interna que falta, e muito, a este Sporting. Este evento, realizado pela “sociedade civil” do Sporting e por movimentos de Sportinguistas nas redes sociais, mostrou aos dirigentes do clube que quando há vontade e perseverança, as coisas, afinal, acontecem. Uma mensagem, portanto, para os atuais órgãos sociais do clube. Que não marcaram presença no evento, aliás.

Foto de Capa: Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários