sporting cp cabeçalho 2

O regresso dos internacionais William Carvalho e Gelson Martins à equipa dos Leões tem-se traduzido numa melhoria significativa do nível exibicional do Sporting. Contra o Estoril Praia – a espinha ainda atravessada nos sportinguistas – as suas ausências fizeram-se sentir e de que maneira nesta equipa de Jorge Jesus. Tratam-se de dois jogadores importantíssimos na equipa do Sporting, ainda que cada um tenha funções e missões muito distintas em campo.

William é um jogador cerebral. Pêndulo eficaz nos momentos defensivos e ofensivos, um verdadeiro maestro desta equipa dos Leões. A sua ausência mostrou algo incontornável: o Sporting não tem um jogador do mesmo nível, nem de perto nem de longe, para ocupar a posição seis. Bem pode Jorge Jesus fazer as alterações que quiser – recuar Battaglia para médio-defensivo, por exemplo – mas isso não esconde a enorme falta que o campeão europeu pela Seleção Portuguesa tem nesta equipa sportinguista. Pode até colocar João Palhinha e ficar bem servido nessa posição. Mas nunca chegará ao nível de William Carvalho.

William Carvalho, além de ter feito uma boa exibição frente aos fogaceiros, marcou ainda um dos dois tentos da equipa leonina Fonte: Sporting Clube de Portugal
William Carvalho, além de ter feito uma boa exibição frente aos fogaceiros, marcou ainda um dos dois tentos da equipa leonina
Fonte: Sporting Clube de Portugal

Por outro lado, Gelson Martins incute o chamado “futebol espetáculo” no jogo do Sporting, dá profundidade pela ala direita, pensa cada jogada ao milímetro. É um jogador irreverente, que dá gosto ver driblar, passar e rematar. A sua ausência foi colmatada por Jorge Jesus, colocando Rúben Ribeiro no lado direito do meio campo leonino. Esteve sempre bem, é facto. Mas o ex-Rio Ave encontra-se ainda na fase inicial do capítulo intitulado: “O que é isto de se jogar num Grande do Futebol Português?”. Outras vezes, o treinador do Sporting colocou Bruno Fernandes nessa posição, mas é facto que o ex-Fiorentina tem rendido muito mais na posição oito (como se viu no último jogo contra o Feirense em casa ou no jogo contra o Astana no Cazaquistão) do que nas faixas. É um jogador que explora mais o jogo interior do que os flancos.

Em resumo, o que é facto é que os Leões demonstraram clara superioridade ofensiva no jogo com o Feirense para o campeonato nacional. E estou certo de que essa superioridade se deve (e muito) à atuação de William e Gelson, sendo justo dizer que estes dois jogadores valem (quase) uma equipa. E atenção que ainda não recuperou de lesão o holandês Bas Dost. Quando entrar na equipa dos leões, a outra metade que falta estará preenchida e o Sporting estará de novo a todo o gás rumo aos objetivos propostos para esta época.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Facebook oficial de Gelson Martins