Na sequência das ótimas campanhas de marketing que já elogiei noutros artigos, o Sporting CP presenteou os adeptos e sócios com mais uma entrevista. Desta vez, o entrevistado foi Zouhair Feddal, defesa central que, desde que chegou, tem sido um dos jogadores mais utilizados do plantel leonino.

Nesta época conta com 782 minutos jogados e, acima de tudo, é um jogador que cumpre bem a sua posição e não compromete. Estas características fazem dele um jogador importante no plantel e a sua experiência, tal como a de João Mário ou de Coates são muito positivas para o desenvolvimento dos jovens da formação. Passemos à entrevista!

 

Anúncio Publicitário

Adaptação e Balneário

É notório que Feddal está feliz por ter escolhido o Sporting CP tanto que considera que foi um passo à frente na carreira. Gostei de ver a normal ambição num jogador do clube de Alvalade e, acima de tudo, gosto de ver que o espírito de grupo é algo fundamental para o sucesso da equipa. Em campo, consigo notar que a equipa está unida como uma família e nas entrevistas ou vídeos de treinos, percebe-se ainda mais este espírito de grupo que, sem dúvida alguma, pode catapultar a equipa para outro nível, nível este que todos queremos ver!

 “O Sporting CP tem que ter como base um bom balneário”.

Rúben Amorim

Já não é a primeira vez que um jogador fala bem do jovem treinador dos leões. Recordo que o próprio João Mário já o havia feito e, curiosamente, tanto o médio português como Zouhair Feddal abordaram o ponto das metodologias modernas de Rúben Amorim. Os elogios de Feddal passaram pela mentalidade vencedora e pelo facto de saber motivar os jogadores.

A verdade é que Rúben Amorim aparenta ter o plantel consigo e, atualmente, no futebol, esta união é algo que os treinadores têm de conseguir alcançar: o treinador já não serve só para treinar e para decidir a tática; atualmente, tem de conseguir ser um líder reconhecido no seio dos jogadores e Rúben Amorim tem conseguido ser um grande líder: tanto nas conferências de imprensa como nos jogos, o técnico mostra que sabe liderar um grupo. Há carisma e confiança no trabalho que está a ser desenvolvido misturado com um discurso realista que todos nós devemos adotar.

“Sobre Rúben Amorim só posso falar bem”.

Liderança e Resultados

O defesa central de 31 anos considera que a equipa está a pensar jogo a jogo, final a final. Considero que é esta que tem de ser a mentalidade! Reconhece que está a ser feito um bom trabalho “tanto dentro do campo como fora dele” mas não descarta o facto de que ainda podem melhorar ou aprender, destacando que ninguém pode relaxar ou pensar que já conquistou algo visto que, até à data, os resultados ainda não cumpriram os objetivos do clube para a presente época.

Pessoalmente, compreendo este discurso e acho que os adeptos têm de seguir o mesmo caminho: não criar ilusões desmedidas. Mas, a verdade é que à medida que as jornadas vão passando e o Sporting CP continua em primeiro, as pessoas vão acreditando e é precisamente isto que vai ser um teste de fogo ao estofo da equipa. Refiro-me a lidar com as expectativas, obviamente. Estas, no início, eram muito pequenas e, atualmente, são cada vez maiores.

“Sinceramente, eu não gosto de olhar para a classificação”.

Jovens e Veteranos no Plantel

Zouhair Feddal destaca que não há distinções no plantel: “os melhores jogam”. Não importa se são veteranos ou jovens. No entanto, procura sempre ajudar os jovens a crescer e destaca a entreajuda que reina no plantel leonino: os próprios jovens ajudam Feddal a crescer enquanto jogador ao mesmo tempo que o defesa central marroquino os procura ajudar. A verdade é que os jovens formados no Sporting CP se estão a adaptar muito bem ao ritmo da Primeira Liga: nota-se que a equipa lhes proporciona esta adaptação na medida em que eu nunca tinha visto uma equipa tão jovem no clube a jogar um futebol desta qualidade. Parece que os jovens estão a crescer a olhos vistos e a ajuda dos veteranos é fundamental neste aspeto.

“Ouvir e dar conselhos humildemente é algo importante para poder crescer”.

Considerações Finais

Feddal ainda aborda a dificuldade (não esperada) da Liga Portuguesa e espera que os adeptos possam voltar aos estádios o mais rapidamente possível ao estádio para apoiar a equipa. Na minha opinião, nenhuma equipa do Sporting CP é mais forte sem adeptos mas os adeptos também têm de perceber que, quando voltarem, têm de apoiar! Em jeito de conclusão, gostei das declarações de Zouhair Feddal.

Considero que demonstraram personalidade e comprometimento com o projeto sendo que ele acaba por afirmar que vai com o Sporting até à morte! Mais uma vez, é de louvar que o Sporting CP tenha estas ações para aproximar os jogadores dos adeptos numa altura em que o distanciamento é o novo normal. As campanhas de marketing do Sporting CP, durante a presente época, têm estado ao nível dos resultados e espero que ambos continuem, tanto os resultados como o marketing!

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente entrevista de Feddal, mesmo. Personalidade, mas inteligência e sentido da realidade e de onde é que deve colocar-se na relação com a equipa, adeptos e clube. Apesar de haver detractores deste jogador, há coisas que revelam tanto como a qualidade com a bola nos pés o acerto de certas contratações. Este pode muito bem ser um desses casos. O Sporting não tem razão de queixa das suas contratações marroquinas ao longo dos anos, diga-se, bem pelo contrário. SL

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome