Anterior1 de 4Próximo

Final número seis da Supertaça entre SL Benfica e Sporting CP, com clara vantagem para os “verdes e brancos” no que diz respeito a vitórias. Os “leões” ganharam três vezes e os “encarnados” apenas uma – quando ainda a competição era jogada a duas mãos daí um empate registado também. Os comandados de Bruno Lage tentavam inverter a história, já os de Marcel Keizer queriam continuar com o legado que lhes foi passado. Mas Rafa fez bem o trabalho de casa para conseguir virar o histórico negro do Benfica.

Apenas dois minutos de jogo e o perigo já rondava a baliza “encarnada”. Uma enorme desatenção defensiva do Benfica com Bruno Fernandes a aparecer isolado nas costas da defensiva. O médio português progrediu no campo, passou para o meio para encontrar Bas Dost, mas Ferro cortou muito traiçorairamente. O número 97 do SL Benfica quase que ia traindo Vlachodimos, que atento salvou o primeiro da partida muito cedo.

Início de jogo muito intenso no Estádio do Algarve com ambas as equipas a quererem entrar bem na partida. Ora ataque “encarnado” ora ataque dos “leões”, o que é certo é que emoção não faltou nos minutos iniciais.

O Benfica ia aproveitando, e bem, a velocidade de Nuno Tavares pelo corredor direito visto que muitas vezes acabava por desequilibrar a equipa do Sporting. Já os “leões” aproveitavam as inúmeras falhas defensivas que equipa “encarnada” ia demonstrando ao longo dos primeiros minutos.

E quem podia ser mais? Só ele. Ao minuto 28, Bruno Fernandes a fazer novamente das suas. O médio português não foi de modas e fez um grande remate de longe e Vlachodimos voou para uma bela defesa e desviou para canto. Esta foi mesmo para ficar bem na fotografia. Depois deste lance, o Sporting voltou a tomar conta do jogo e os adeptos perceberam isso, começando a puxar mais pela sua equipa.

Estávamos no minuto 38 na partida e o Sporting conseguiu virar o jogo de um lado para o outro de forma muito rápida e desequilibrou, mais uma vez, a defensiva “encarnada”. Bruno Fernandes apareceu novamente nas costas dos defesas e rematou para a baliza, mas mais uma vez estava Vlachodimos para salvar.

E se quem estava por cima da partida era o Sporting… mas na jogada seguinte foi o Benfica que marcou o golo. Foi ao minuto 40 que houve o primeiro golo desta Supertaça. Excelente assistência de Pizzi do lado direito do ataque e Rafa só teve de aparecer no segundo poste para marcar. Estava feito o 1-0 para os “encarnados” no Estádio do Algarve. O futebol é injusto? É sim senhor. Mas o que conta são os golos e aí o Benfica foi muito eficaz.

Até ao final do primeiro tempo apenas registar um incidente entre Bruno Fernandes e Rúben Dias. Uma entrada um pouco agressiva do médio do Sporting sob o defesa do Benfica e os ânimos exaltaram-se nas bancadas. Rúben Dias acabou por protestar com o árbitro Nuno Almeida e acabou por ele levar um amarelo. As equipas foram para o intervalo com a vantagem mínima (1-0) a favor do SL Benfica.

Depois de um passe delicioso de Pizzi foi Rafa quem marcou o único golo da primeira parte
Fonte: SL Benfica

Início da segunda parte e Nuno Almeida não conseguiu ter mão no jogo que estava a arbitrar. O árbitro começou a amarelar tanto jogadores do SL Benfica como do Sporting CP. Porém, acho que teve bem pois todos os amarelos justificaram a sua amostragem. Só acredito que isto podia ser um mau indicador para o jogo que estava a ser interessante até então.

O ritmo da partida caiu drasticamente e já se notava o cansaço físico das duas equipas por ser início de época. Era normal que isto fosse acontecer ao jogo, mas as equipas continuavam equilibradas e com boas indicações a meio campo, mas daqui para a frente parecia que os avançados estavam muito desinspirados.

Faltava dizer que o jogo estava mau para surgiu algo de bom… Típico. Ao minuto 59, recuperação de bola de Rafa numa zona subida do terreno e a dupla que tanto deu que falar o ano passado (Rafa e Pizzi) a dar frutos novamente. Grande jogada de entendimento entre os dois portugueses na grande área “leonina” e depois Pizzi conseguiu colocar a bola no canto inferior direito da baliza de Renan Ribeiro, que não teve qualquer hipóteses de defesa. Estava feito o 2-0 para o SL Benfica no Estádio do Algarve.

Se com dois golos de desvantagem já estava em maus caminhos o Sporting o que dizer depois do minuto 64… Uma falta impudente de Coates numa posição frontal para a baliza de Renan. Foi uma falta fatal para o Sporting diria eu. Já se sabe que Grimaldo é exímio nos livres diretos e pronto, golo! O espanhol conseguiu bater Renan pela terceira vez nesta partida e o resultado assinalava 3-0 a favor dos “encarnados”.

O SL Benfica a ganhar confortavelmente na partida baixou todas as suas linhas e era o Sporting agora que tinha de pegar no encontro, mas MAIS UMA VEZ o destino do jogo foi contra a corrente daquilo que estava a ser a partida.

Aos 75 minutos, Rafa Silva a fazer novo grande trabalho na esquerda do ataque benfiquista e depois encontrou Pizzi que entrou de rompante na defesa “leonina” e não deu hipóteses novamente a Renan Ribeiro. Mais uma vez, foi a bola para o canto mais longe do guarda-redes brasileiro. Era o 4-0 para o SL Benfica, mas que jogaço dos comandados de Bruno Lage.

Se as esperanças dos “leões” eram baixas… agora? Estavam completamente mortas. E os adeptos sentiam isso e aos poucos abandonavam o Estádio do Algarve.

Até ao final da partida, apenas dizer que Doumbia acabou por ser expulso por acumulação de amarelos e mais um golo do Benfica. Um golo algo estranho para ser sincero. Aos 90 minutos, primeiro foi o remate de Seferovic para uma grande defesa de Renan e depois foi o suiço mesmo a passar para Chiquinho que fez o CINCO a zero! (SIM, FORAM CINCO. Viu bem.)

Mas, o destaque vai todo para Rafa que foi o grande impulsionador desta vitória do SL Benfica desta Supertaça 2019/2020, que vai para o Museu Cosme Damião. É o oitavo título “benfiquista” nesta competição e com um Benfica a jogar desta maneira nem sei o que esperar para esta época. Já o Sporting não começa nada a época desportiva com uma goleada do maior rival em Portugal. Agora é esperar para ver o que vão os “leões” fazer esta temporada.

Para terminar, dar uma nota importante. O SL Benfica já não vencia o rival Sporting CP numa Supertaça desde 1980! Passaram 29 anos desde a primeira conquista do clube “encarnado”. Quebrar esta história e ainda mais com uma grande goleada das antigas acho que não podia pedir melhor Bruno Lage.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

SL Benfica – Odysseas Vlachodimos (GR), Nuno Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Florentino, Gabriel (Chiquinho, 82′), Pizzi (Taarabt, 82′), Rafa, Raúl de Tomas (Jota, 87′) e Seferovic.

Sporting CP – Renan Ribeiro (GR), Thierry Correia, Coates (Diaby, 66′), Mathieu, Luís Neto, Doumbia, Wendel, Bruno Fernandes, Raphinha, Acuña e Bas Dost (Luiz Phellype, 66′)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários