A CRÓNICA: QUEM CRIA MAIS OPORTUNIDADES, ESTÁ MAIS PERTO DE VENCER

As competições oficiais estão de regresso. Académico de Viseu FC e Casa Pia AC defrontaram-se na primeira eliminatória da Taça da Liga. O encontro entre as duas equipas do segundo escalão deu-se no Estádio Pina Manique, pois o campo em Viseu encontra-se em obras.

Os primeiros dez minutos de jogo foram de muito confronto no meio-campo. As duas equipas procuraram conhecer-se mutuamente e disputaram muitos duelos, sem haver oportunidades de golo. Algo que contrastou com aquilo que viria a seguir.

O jogo mudou e, em menos de dez minutos de jogo, tivemos três golos. Quando o relógio marcava os 12 minutos de jogo, João Vieira desmarcou-se dentro da grande área e inaugurou o marcador, com uma excelente assistência de Godwin Saviour.

Anúncio Publicitário

O Académico de Viseu FC rapidamente respondeu e, com um passe milimétrico de Yuri Araújo, Paul Ayongo rematou para o fundo das redes, fazendo assim o empate na partida, aos 15 minutos.

O ritmo do jogo era alucinante. João Vieira tentava de meia distância bisar na partida, mas a trave da baliza negou a vantagem. Porém, no minuto 19 do cronómetro, Leonardo Lelo fez um golo que, com certeza, faria o estádio levantar-se por completo. Consequente de um canto para a sua equipa, o lateral esquerdo aproveitou uma segunda bola e efetuou um pontapé de meia distância que só parou no canto inferior esquerdo do guarda-redes: 1-2 para o Casa Pia AC.

Até ao final da primeira parte, apenas de destacar um cabeceamento perigoso de Jota, resultante de um pontapé de canto, defendido pelo guarda-redes do Académico de Viseu FC, Janota. A partida chegava assim ao intervalo, com um 1-2 favorável ao Casa Pia AC.

Os primeiros 15 minutos da segunda parte replicaram aquilo que foi o início da partida. Poucas oportunidades de golo, com destaque apenas para um remate à figura de Musa Yahaya e um lance perigoso de contra-ataque para o Casa Pia AC, com João Vieira a decidir mal no último terço.

Ao passar do minuto 61, Ericson, que já havia sido amarelado, perdeu a bola na primeira fase de construção e fez falta sobre Banjaqui. Consequentemente, o árbitro mostrou o segundo cartão amarelo e expulsou o médio da partida.

Apesar da inferioridade numérica, o Académico de Viseu FC foi a equipa que mais bola teve no segundo tempo, na procura da igualdade no marcador. Porém, em sentido contrário em relação à maré do jogo, o Casa Pia AC chegou ao terceiro golo, aos 85 minutos. Num contra-ataque combinado entre Zolotic e Vitó, o segundo não falhou quando se enquadrou de frente com Janota.

No período de compensação, Godwin Saviour desempenhou um lance individual de grande qualidade. A partir do corredor esquerdo, o extremo arrancou, ultrapassou dois jogadores adversários e rematou de pé esquerdo para o fundo das redes.

O árbitro apitou e a partida chegou ao fim. O Casa Pia AC goleou o Académico de Viseu FC por 1-4, num resultado algo desnivelado para aquilo que se passou no encontro. Ainda assim, vitória justa para o conjunto lisboeta.

 

A FIGURA

Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Godwin Saviour – O extremo foi o elemento desequilibrador da equipa do Casa Pia AC e brindou a sua boa exibição com um golo no final da partida.

 

O FORA DE JOGO

Ericson – Numa altura importante da partida, em que o Académico de Viseu FC procurava chegar à igualdade, o médio comprometeu a equipa ao ser expulso, num lance que poderia perfeitamente ter sido evitado.

 

ANÁLISE TÁTICA – ACADÉMICO DE VISEU FC

A equipa de Viseu apresentou-se num 4-4-2 a defender, com os extremos em auxílio aos laterais e os dois avançados na primeira linha de pressão. Já a atacar, o Académico de Viseu FC juntava três elementos na primeira fase de construção, atuando numa espécie de 3-4-3 no momento ofensivo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Janota (5)

Musa Yahaya (6)

Pica (7)

Pedro Monteiro (6)

Vitor Bruno (6)

Ericson (4)

Fernando Ferreira (6)

Yuri Vasco (6)

André Carvalhas (6)

João Vasco (6)

Paul Ayongo (7)

SUBS UTILIZADOS

André Claro (6)

Pana (6)

Luisinho (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – CASA PIA AC

A formação do Casa Pia AC encontrou-se num 4-4-2 a defender, muito semelhante ao da equipa adversária. Porém, a atacar as dinâmicas eram bem distintas: ambos os laterais no apoio aos defesas centrais na construção, dois médios fixos no corredor central e os extremos no apoio aos dois avançados: 4-2-4.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Lucas Paes (6)

Rogério (6)

Kelechi (7)

Vasco Fernandes (6)

Leonardo Lelo (7)

Neto (7)

Banjaqui (6)

Vitó (7)

Godwin Saviour (8)

João Vieira (7)

Jota (7)

SUBS UTILIZADOS:

Zolotic (7)

Camilo (6)

Lucas Soares (6)

Ricardo Fernandes (-)

Zach (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Académico de Viseu FC

BnR: O facto de o Académico de Viseu FC ter jogado fora da sua casa influenciou a atitude da equipa no jogo?

José Gomes: Obviamente que “jogar em casa” e ter o speaker a torcer pela equipa contrária é estranho. Mas não é por aí. A atitude dos jogadores, mesmo com menos um, foi ótima. Estivemos por cima em muitos momentos do jogo e penso que o resultado foi algo desnivelado.

 

Casa Pia AC

BnR: A equipa do Casa Pia AC teve menos bola quando o elemento do Académico de Viseu FC foi expulso. Foi propositada a estratégia?

Filipe Martins: Muito pelo contrário. A minha ideia era termos assumido mais o jogo nessa fase, como fizemos no final da partida. A nossa equipa baixou um pouco o ritmo, talvez por pensar que o Académico de Viseu FC iria desanimar. Foi o momento do jogo de que menos gostei por parte do Casa Pia AC.

Artigo revisto por Gonçalo Tristão Santos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome