futebol nacional cabeçalho

Moreirense vs Vitória SC. Via de regra, o confronto entre estes dois emblemas tem como nota dominante o equilíbrio e, atendendo ao actual momento de forma de ambas, o jogo do próximo Sábado no comendador Joaquim de Almeida Freitas não deixa antever facilidades para nenhum dos lados.

Embora os objectivos assumidos de parte a parte sejam distintos, a verdade é que os mais recentes resultados da Taça de Portugal podem ter aberto uma possibilidade para ambas lograrem a qualificação para a Liga Europa na próxima temporada. O sexto posto valerá um lugar europeu – salvo transcendência altamente improvável do Rio Ave na segunda mão das meias finais da “prova rainha” do futebol português – e, com vinte e um pontos ainda em disputa, uma vitória dos visitados poderá lançar os comandados de Miguel Leal para um último fôlego na luta por um feito inédito (recorde-se que Belenenses e Moreirense, respectivamente sexto e décimo primeiro classificados, estão separados por sete pontos).

Já os pupilos de Rui Vitória encontram-se em plena recuperação anímica depois de uma sequência de resultados e de exibições tão desapontantes quanto pouco afortunadas. Contra o Arouca, o capitão Moreno deu o mote para a sedimentação de um quinto lugar, que, depois de uma primeira volta irrepreensível, poucos achariam que pudesse ser colocado em risco. A saída de Hernâni no mercado de inverno para o FC Porto, a transferência de Adama Traoré para o Basileia, o eclipse de Bernard, as sucessivas lesões de Álvez e a mais recente ausência forçada de João Afonso no eixo da defesa ajudam a explicar a quebra de rendimento das últimas jornadas dos homens do Castelo.

Por seu turno, os de Moreira de Cónegos partem para este desafio com a tranquilidade de quem já atingiu virtualmente a meta da manutenção. A potencial intromissão no pelotão de candidatos à Europa funcionará, ainda que não assumidamente, como um incentivo extra; de qualquer das formas, da equipa da casa dificilmente será de esperar um futebol retraído. Recém promovido, o segundo clube mais representativo do concelho de Guimarães tem exibido um estilo de jogo atractivo e personalizado, assente em alguns elementos de valia indiscutível, como Marafona, André Simões, Battaglia ou João Pedro.

Anúncio Publicitário

Do ponto de vista do espectáculo latu sensu, ou não se tratasse de um dérbi concelhio, as bancadas estarão com toda a certeza bem compostas. Em épocas anteriores, grupos organizados de adeptos vitorianos chegaram inclusivamente a organizar massivos cortejos de bicicleta entre o centro da cidade e a vila de Moreira de Cónegos; independentemente do meio de transporte utilizado, há desde já que dar como assente um facto: a onda branca dirá um expressivo “presente” na hora de apoiar a equipa.

Há sensivelmente onze anos, Jerôme Palatsi virou herói improvável no dérbi ao apontar um golo de baliza a baliza; sábado, pelas 20h15, ficar-se-á a saber quem assumirá o papel decisivo em mais um duelo da cidade berço.

Foto de Capa: Vitória Sport Clube

Comentários