O Bola na Rede festejou, ontem, os seus nove anos e, em jeito de comemoração, estreou o seu novo programa livestream – Bola na Rede TV. O primeiro programa contou com a presença de antigo Presidente do Sporting CP, Bruno de Carvalho, que esteve à conversa com Mário Cagica, Marco Ferreira, João Miguel Rodrigues e Francisco Santos Lima.

A conversa começou com o tema que todos esperavam: o atual momento do Sporting. Questionado quanto à aliança FC Porto/Sporting CP, Bruno de Carvalho respondeu que neste momento tem poucas dúvidas de que “há uma influência diária por parte de Luís Filipe Vieira no Sporting”.

Para Bruno de Carvalho, a diferença de pontos que a equipa leonina tem para os líderes do campeonato é demasiado grande e atribuiu muito dessa culpa à má gestão de Frederico Varandas. Ainda assim, acredita que “está tudo em aberto para o Sporting, mas não vai ser nada fácil”.

Inevitavelmente, acabou por se falar da época 2015/16 onde os leões conseguiram o recorde de pontos – 86 no total -, mas acabaram por perder a corrida pelo título frente ao SL Benfica. “Para todos os efeitos, fomos campeões nessa época”, desabafou Bruno de Carvalho. Afirmou também que se a sua equipa tivesse ganho o campeonato nesse ano teria sido o início de uma era de ouro para o Sporting.

A estabilidade que não conseguiu nessa altura, acredita Bruno de Carvalho que podia ter sido alcançada se fosse com outro treinador que não Jorge Jesus. “Para ter uma estabilidade e um projeto futuro para um clube teria ficado com Leonardo Jardim”, concluiu o antigo Presidente do Sporting.

Dos momentos mais marcantes nos anos em que presidiu o clube de Alvalade foi, sem dúvida, o ataque à Academia de Alcochete. Mas, quanto a isso, Bruno alega que não foi a primeira vez que uma situação semelhante aconteceu. Disse também que “as pessoas são umas hipócritas”, porque não foi um caso isolado no futebol português. O mediatismo que os leões tinham levou a que o acontecimento tomasse outras repercussões.

Ainda relativamente ao tema “Sporting”, Bruno de Carvalho falou ainda de Rui Patrício, antigo capitão dos leões. Quanto à qualidade do guarda-redes, o antigo presidente não tem dúvidas: “estava bem servido em termos de guarda-redes“. Quanto às qualidades do jogador do Wolves enquanto pessoa, deixou a questão em aberto.

Sobre outro jogador, Andrija Zivkovic, Bruno de Carvalho reagiu com ironia, dizendo: “Quem me dera a mim que o Zivkovic jogasse sempre“. Com isto, o antigo dirigente leonino quis dar a entender que o sérvio não iria render no Benfica.

Notícia redigida por Inês Santos e João Barbosa

Foto de Capa: Bola na Rede

Revisto por: Jorge Neves

Comentários