Sábado, dia cinco de maio de 2018. O jogo que determinará, muito provavelmente, o clube que preencherá a segunda vaga de acesso à Liga dos Campeões. O resultado do dérbi da Segunda Circular ditará assim para onde vão circular os desejados milhões da principal competição europeia de clubes.

Foquemo-nos naquilo que realmente difere de dérbi para dérbi, de treinador para treinador, de ano para ano – a tática.

O Sporting, certamente, não apresentará uma equipa muito diferente daquela que é desejada por Jorge Jesus. Defensivamente, a situação é previsível: Piccini, Coates, Mathieu (o defesa central francês já recuperou da lesão) e Coentrão. É no meio campo que surge a maior dúvida. Bryan Ruiz tem jogado no centro do terreno, com Battaglia atrás e com Bruno Fernandes à frente. Porém, William está de regresso e será que Jorge Jesus irá preterir o criativo costa-riquenho para lançar o médio português? Na frente, nada de novo: Acuña na esquerda, Gelson na direita e Bruno Fernandes atrás de Bas Dost. A níveis táticos resta uma questão: jogará Bruno Fernandes mais recuado, fazendo de terceiro médio (jogando assim o Sporting de uma forma mais cautelosa), ou continuará a jogar quase como segundo avançado, apoiando o jogo do ponta de lança holandês (e sendo assim uma equipa mais vertiginosa)?

Se Jorge Jesus não tem muitas dores de cabeça, Rui Vitória está inundado delas. André Almeida estará recuperado? Jonas está convocado, mas será que está apto para os noventa minutos? Se não jogar, Jiménez ou Seferovic? Rafa, Cervi ou Salvio? Quem ficará de fora? Jogará o Benfica com um meio campo mais defensivo, utilizando Samaris, ou o esquema vai ser o mesmo com o habitual trio (Fesja, Pizzi e Zivkovic)? Posto isto, o Benfica deverá jogar com o seguinte onze: Bruno Varela na baliza, Douglas como defesa direito (caso André Almeida não recupere), Jardel e Rúben Dias no centro da defesa, Grimaldo no lado esquerdo, Fejsa, Pizzi e Zivkovic no meio campo e na frente Cervi, Rafa e Jiménez. Claro está, este onze é incerto e plausível de inúmeras alterações.

Será Rui Vitória capaz de curar as dores de cabeça?
Fonte: Sport Lisboa e Benfica

Quanto aos duelos individuas, a questão será também no mínimo interessante:  Acuña frente a Douglas, Rafa a atacar Coentrão, Bas Dost junto a Rúben Dias, Bruno Fernandes em confronto com Fejsa e William ou Battaglia na marcação a Zivkovic. Tudo duelos individuas que em muito contribuirão para o espetáculo de um grande jogo de futebol

Tudo a postas nas duas equipas! Que comece o dérbi!

Foto de Capa: Liga Portugal

Comentários