Anúncio Publicitário

Infância e formação

No dia 13 de março de 1997, na pequena freguesia de Mozelos, no concelho de Santa Maria da Feira, nascia o miúdo que passou a sua infância com a bola agarrada aos pés, com a camisola do FC Porto. Rúben Neves demonstrou, desde cedo, um sentimento especial pelos dragões, e sempre lutou para alcançar todos os feitos até ao momento. O facto do seu pai ter ido para Espanha trabalhar durante três anos fez com que o Rúben sentisse a obrigação de cuidar da sua mãe e irmã mais nova, e se tornasse um adolescente maduro e responsável, o que se reflete no ser humano que é hoje.

Tinha vários familiares ligados ao futebol, que o incentivaram a ingressar no Lusitânia de Lourosa, um histórico de Santa Maria de Feira. Em pouco tempo, chamou à atenção de outros clubes, e, aos oito anos de idade, foi chamado para se juntar às escolinhas do FC Porto, clube que viria a representar durante 12 anos.

Anúncio Publicitário

O seu amor pelo clube da Invicta foi ganhando força ao longo dos anos, adquirindo aquilo de que tanto se fala: a mística do Porto. Os relatos sobre Rúben durante a formação nos azuis e brancos dão a conhecer um jovem que tinha níveis de concentração e preparação psicológica acima da média, comparativamente com os colegas de equipa.

Passou a época 2012/2013 emprestado ao Padroense, e regressaria na seguinte para atuar nos juvenis do FC Porto. Nessa temporada, elevou o seu futebol a outro nível e chamou rapidamente à atenção de Julen Lopetegui, que viria a ser treinador da equipa em 2014/2015. O técnico espanhol chegou a Portugal para orientar os dragões e realizou um forte investimento, incluindo o médio do Real Madrid, Casemiro, da mesma posição que Rúben Neves. No entanto, a qualidade do jovem português de 17 anos, desconhecido pela maioria, veio ao de cima e passou a fazer parte do plantel principal do FC Porto.

Anúncio Publicitário