Cabeçalho Futebol NacionalDe regresso às analises disciplinares, depois de uma paragem devido à quadra festiva e após uma jornada onde houve um dérbi que deu muito que falar. Não fiz analise sobre o mesmo pelo que não me irei alongar muito nas palavras sobre algo que não analisei detalhadamente, mas daquilo que tive oportunidade de ver parece-me que numa coisa as queixas do Benfica se enquadram: os árbitros deveriam passar a consultar mais vezes o monitor e tirarem todas as dúvidas sobre lances duvidosos. O VAR é uma ferramenta muitíssimo útil que veio para ajudar os árbitros e os árbitros devem fazer uso dela, leve o tempo que levar. É preferível demorar três minutos a visualizar um lance e ficar com a consciência limpa de que sem dúvida não é lance para falta ou é, do que estar constantemente a deixar o jogo seguir com base na opinião do arbitro que está no VAR, porque o monitor está lá e é para ser usado. Se eu vejo aquele monitor a ser usado muitíssimas vezes nos campeonatos estrangeiros que já possuem a mesma tecnologia, porque é que em Portugal raramente vejo um arbitro a usufruir desta ferramenta que está lá para ajudá-lo?

Falando da jornada atual, acho que foi uma jornada (quase) positiva para a arbitragem, na minha opinião, manchada pelos erros que continuam a acontecer e que fazem parte do protocolo do VAR. É inexplicável como esta ferramenta está tão mal desenvolvida em Portugal.