Cabeçalho Futebol Nacional

Jornada marcada por um número reduzido de casos de arbitragem, talvez também um pouco influenciado por o Estoril-Porto não te sido realizado, mas será talvez das analises mais pequenas que já fiz. Não é muito normal, principalmente nos jogos dos “grandes”, haver tão poucos casos. Acho que tirando uma exceção ou outra, os árbitros estão de parabéns, dando destaque principalmente o jogo Chaves-Guimarães que se revelou um jogo mais difícil de arbitrar do que seria de esperar e onde o VAR ajudou e muito o árbitro da partida. Nota máxima para a colaboração entre o arbitro e o VAR neste jogo, uma vez que deveria ser sempre assim, porque o VAR está lá para ser mais uma ferramenta de apoio ao arbitro e não uma dor de cabeça.