olheiro bnr

Adalberto Peñaranda pode não ser o nome mais bonito, mas talvez valha a pena decorá-lo, dado que este jovem venezuelano, que a Udinese emprestou ao Granada, está a ser uma das revelações da liga espanhola esta temporada.

Começou a época na equipa B e teve de esperar até novembro para se estrear pela equipa principal, tornando-se no jogador mais jovem de sempre a jogar pelo Granada na 1.ª liga, com 18 anos e 175 dias. Desde aí, não mais saiu do onze inicial (só mesmo nesta última semana, por lesão) e já fez quatro golos em nove jogos. Esse registo goleador, com apenas 18 anos, é um feito que partilha com um restrito grupo de jogadores, entre os quais se incluem Raúl, Fernando Torres, Agüero e Messi.

Tem 1,85m, mas não é pelo jogo aéreo que se distingue. É muito móvel e rapidíssimo a correr, mesmo com bola, tendo depois boa capacidade de remate com o pé direito. De resto, foi assim que fez os seus quatro golos. Destaco o primeiro, que marcou ao Levante num contra-ataque: Peñaranda arrancou da sua própria área, para onde tinha ido para ajudar a defender num canto, e dez segundos depois estava a fazer o golo na área adversária. Pelo meio, ainda teve de receber um passe longo, algo que fez na perfeição, sem abrandar um segundo.

Peñaranda celebra mais um golo pelo Granada Fonte: Granada FC
Peñaranda celebra mais um golo pelo Granada
Fonte: Granada FC

Apesar de ter apenas 18 anos, Peñaranda não se inibe nem se esconde do jogo. Com bola vai para cima dos defesas; sem ela, é agressivo na pressão, tanto que, no jogo de estreia, viu o amarelo logo aos seis minutos. Nesse dia não conseguiu marcar, mas ajudou o Granada a alcançar a segunda vitória na Liga (à 12.ª jornada!). No final da partida, o treinador José Ramón Sandoval dizia na conferência de imprensa: “Os jogadores da equipa B têm de bater à porta e derrubá-la para poderem jogar com a primeira equipa e creio que este miúdo hoje a derrubou”.

Anúncio Publicitário

Tem jogado como o homem mais adiantado do ataque, mas não é propriamente um avançado de área. No Granada, beneficia do espaço que tem para correr, dado que a equipa costuma jogar recuada e, por isso, fica a curiosidade de saber se, no futuro, também se conseguirá assumir numa equipa que seja mais dominadora. Aí, é bastante possível que acabe por jogar como extremo, posição em que também já jogou esta época.

Por agora, é seguir com atenção os jogos do Granada e as arrancadas daquele rapaz com o número 27 nas costas. Consiga ele manter o nível exibicional que vem demonstrando e ficar afastado das lesões (neste momento está parado por isso mesmo) e não tardará muito a saltar para uma equipa com maiores ambições. Até lá, vá decorando: Adalberto Peñaranda.

Foto de Capa: Granada FC