Primeiro Mundial de sempre disputado no continente asiático e com um jogo de abertura falado 100% em francês: a campeã do Mundo, França, iniciava a defesa do título frente ao estreante Senegal. Uma partida cujo resultado final causou choque entre os fanáticos do Futebol. Porque, no final de contas, o resultado foi este: França 0-1 Senegal. 

Organizado em conjunto pela Coreia do Sul e Japão, o Campeonato do Mundo teve o seu início no dia 31 de maio de 2002 na capital sul-coreana Seoul. Conquistado o Euro 2000, os Gauleses pretendiam renovar o estatuto de “Campeões do Mundo” alcançado na edição anterior – ocorrida em 1998 em França precisamente -, e nada como começar com um triunfo para reforçar os elevados níveis de confiança. A fazer a estreia em Mundiais, o Senegal era tido como ‘outsider’ e queria desfrutar a experiência em jogar contra as melhores seleções do planeta, embora a fé africana fosse inabalável e acreditava-se num milagre por parte dos Leões de Teranga.

Os minutos iniciais mostraram um Senegal a querer impor respeito à França e a apostar em transições rápidas, tendo mesmo conseguido criar perigo junto da área adversária mas nada que um experiente Barthez resolvesse sem qualquer dificuldade. As intenções francesas eram mais evidentes, tanto que o primeiro lance de verdadeiro perigo surgiu através de David Trezeguet, à passagem do minuto 22, que atirou já dentro de área ao poste da baliza, após assistência de Henry.

Só que a resposta senegalesa foi mais letal: minuto 30, o lateral Omar Daf rouba a bola no meio-campo a Djorkaeff e passa para El-Hadji Diouf. O avançado acelera e ultrapassa facilmente Leboeuf, cruza para a área onde Emmanuel Petit não conseguir afastar a bola com eficácia, sendo que acaba por sobrar para Bouba Diop fazer o primeiro golo da partida. Tremenda festa dos senegaleses que se adiantavam no marcador frente a um dos favoritos, mas ainda faltava muito jogo…

Bouba Diop fez o primeiro golo da edição de 2002 do Mundial
Fonte: FIFA
Anúncio Publicitário

A reação gaulesa ao golo sofrido não demorou a surgir, com Djorkaeff num livre direto frontal aos 38’ a testar o guardião Tony Sylva que defendeu com relativa facilidade a bola. Antes do intervalo, foi Wiltord num lance individual a rematar para mais uma defesa tranquila de Sylva. O Senegal estava a 45 minutos de causar a primeira grande surpresa do torneio.

O segundo tempo começou como havia terminado a primeira parte: a França a partir para cima do Senegal que se estava a mostrar um bloco defensivo intransponível. A dupla ofensiva Henry e Trezeguet bem tentava puxar da cartola um lance de génio mas o dia não era mesmo deles. O selecionador francês nem sequer colocou de início o criativo Zidane e a armada azul parecia estar a ressentir-se disso mesmo.

As bolas paradas poderiam ser a salvação para alcançar o empate: ao minuto 57, Patrick Vieira surge solto de marcação no pontapé de canto e cabeceia para mais um encaixe fácil de Sylva. Os jogadores franceses apostavam num futebol mais direto e menos pensado, algo que a defesa senegalesa agradecia e ia dando conta do recado com maior ou menor grau de dificuldade.

Num rápida contra-ataque, Khalilou Fadiga chegou a estar perto de fazer o 0-2 aos 65 minutos, quando o seu remate embateu com estrondo no travessão da baliza de Barthez. No instante seguinte, foi Henry a querer imitar o seu adversário e também atirou a bola à trave para desespero dos adeptos franceses presentes no estádio. O dia era mesmo ‘não’ para o ponta-de-lança goleador.

O relógio não parava e o tempo começava a escassear para impedir uma derrota logo a abrir a prova para o lado francês, e nem o substituto Djibril Cissé ajudou os seus colegas a alcançar o empate. O jogo acabaria mesmo com a vantagem mínima: França 0-1 Senegal, que se estreava da melhor forma num Mundial, e logo com uma vitória sobre a campeã do Mundo. Os africanos seriam mesmo uma das grandes sensações do torneio, ao chegarem aos Quartos. Já a França terminaria o grupo na última posição com um apenas ponto conquistado e duas derrotas.

Alguns momentos do jogo França 0-1 Senegal:

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

França: Fabien Barthez, Marcel Desailly, Lilian Thuram, Frank Leboeuf, Bixente Lizarazu, Patrick Vieira, Emmanuel Petit, Youri Djorkaeff (Christophe Dugarry, 60’), Thierry Henry, David Trezeguet e Sylvain Wiltord (Djibril Cissé, 81’)

Senegal: Tony Sylva, Omar Daf, Malick Diop, Lamine Diatta, Ferdinand Coly, Papa Bouba Diop, Khalilou Fadiga, Aliou Cissé, Moussa N’Diaye, Salif Diao e El-Hadji Diouf

 

Comentários