África do Sul’2010

Fonte: FIFA

Enfim… a consagração! – Não, não vou falar de um dos beijos mais famosos da história da Humanidade, e que teve como protagonistas Iker Casillas e Sara Carbonero, depois da Espanha se sagrar campeã mundial na África do Sul, mas sim do aprofundar do domínio futebolístico de nuestros hermanos.

Já com Vicente del Bosque no comando técnico de La Roja, e apesar da derrota inicial face à Suíça, depressa se viu que a Espanha poderia juntar o “caneco” ao título europeu conquistado dois anos antes.

Enfim, chegava aquele momento em que a turma do país vizinho, quase sempre associada a rotundos falhanços nos Mundiais, conseguia alcançar a glória suprema, mesmo diante de uma Holanda que muito trabalho deu, e que poderia perfeitamente ter vencido, não fosse Robbem desperdiçar na cara do golo por duas vezes, com muito mérito para Casillas.

Anúncio Publicitário

Iniesta, aos 116 minutos, já no prolongamento, encheu-se de fé, disparou e escreveu história.