Anterior1 de 10Próximo

O AC Milan é um clube inserido no teto máximo da elite do futebol mundial. Isto, independentemente, do plantel corresponder a esse patamar ou não.

Os jogadores da atual equipa estão a léguas de muitos ícones que por lá passaram. Os adeptos mais distraídos tendem a esquecer o verdadeiro nível a que pertence o histórico italiano.

O seu passado não é um segmento contínuo recheado de êxitos, como os números o levam a crer. O Milan já passou por momentos maus e piores do que os de hoje. Mas a sua história conta que sempre existiu um reerguer. Quer por sua própria mão, quer por mão alheia. O que o clube representa permitira resgates, pois garante o retorno de qualquer investimento.

Desde orientação política, à paixão pelo triunfo, os adeptos fervorosos, à moda transalpina, concedem uma dimensão transcendente a esta instituição. Os próximos dez momentos de glória espelham uma percentagem do real significado do que é ser rossonero, que se vai desvanecendo à medida que o tempo passa…

 

10

Fonte: AC Milan

Fundação – A fundação do clube fica assinalada pela iniciativa dos britânicos Alfred Edward e Herbert Kilpin. A 13 de Dezembro de 1899 foi feita a fundação, a 16, celebrada oficialmente.

As cores do equipamento foram das primeiras decisões incontornáveis, pois concediam a imagem que queriam passar, em primeira instância, ao oponente. O vermelho, representa o fogo, no sentido da busca incessante do domínio sobre o adversário, o preto, por sua vez, o medo que a equipa oposto deverá sentir ao defrontar o AC Milan.

O primeiro passo de uma multinacional dos dias de hoje, mesmo que em 1908 tenha perdido uma facção de adeptos, curiosamente, com a criação de uma verdadeira multinacional, o FC Inter de Milão, este que surgiu devido ao confronto de duas ideias convergentes: o de incluir ou não atletas estrangeiros…

Anterior1 de 10Próximo

Comentários