2.

O plantel que atacará o título em 2018/2019
Fonte: Carlos Silva Photography/Bola na Rede

Quais as hipóteses do SL Benfica e FC Porto? – O Sporting CP é bicampeão nacional e continua com um plantel que apresenta capacidades para lutar pelo tricampeonato (já lá vamos, mas os outros dois rivais, SL Benfica e FC Porto também se reforçaram. No clube da Luz o principal reforço chegou para a baliza com a contratação do Macedónio Borko Ristovski que se junta a Miguel Espinha e Hugo Figueira. De resto a equipa continua praticamente a mesma: para a posição de central Carlos Resende conta com João Silva, Pedro Seabra e o jovem Francisco Pereira. Nas laterais, o poder de fogo é constituído por Nuno Grilo, Alex Cavalcanti, Patrianova (se conseguir escapar às lesões vai ser um grande “reforço”), Belone Moreira e Terzic (encontra-se na mesma situação que Patrianova. À espreita de oportunidades estão Gonçalo Nogueira e Tiago Costa. Os pontas são Fábio Vidrago, João Pais, Davide Carvalho e Carlos Martins (ex-ABC), enquanto Pedro Côrte-Real está em segundo plano. Finalmente para a posição de pivot as opções são: Paulo Moreno, Ricardo Pesqueira, Ales Silva e o jovem Pedro Loureiro. A pré-época deixou bons sinais, tendo o Benfica apenas perdido um jogo (com os vice-campeões Europeus Nantes) e vencido o Torneio Internacional de Viseu.

Mais a norte, o FC Porto voltou a mudar de treinador sendo desta vez a aposta Magnus Andersson (ex-Goppingen), sueco de 52 anos. Na baliza Quintanta e Laurentino continuam como primeiras opções, mas terão a companhia do cubano Alejandro Carreras. Miguel Martins e Rui Silva continuam com um papel preponderante na equipa. Nas pontas António Areia e Diogo Branquinho continuam como primeiras opções e este ano os jovens Leonel Fernades e Miguel Alves também serão opção. Na posição de pivot destaca-se o regresso de Alexis Borges, depois de um ano emprestado ao Barcelona, Iturriza e Salina continuam no plantel. Nas laterais é que surgem as principais mudanças: Djibril M’Bengue (ex-Estugarda), Yoan Balásquez (ex-Teucro), Fábio Magalhães (ex-Chartres), juntamente com Leandro Semedo, André Gomes e Angel Hernandez. O FC Porto tem estado um pouco mais afastado do nível do Sporting, mas continua com uma equipa forte que caso entenda as ideias do treinador pode vir colocar grandes dificuldades aos rivais de Lisboa.