SITE TEMPORÁRIO

21 de Janeiro, 2022

As 10 maiores surpresas da Liga dos Campeões na última década

4.


AS Mónaco 2016/2017 – A época dos monegascos foi quase perfeita para uma equipa jovem e com poucas presenças na prova desde a final de 2004. Lideraram um grupo composto por Tottenham, Bayer Leverkusen e CSKA Moscovo e marcaram encontro com o poderoso Manchester City nos oitavos-de-final.

Essa eliminatória é relembrada como uma das melhores da edição moderna da Liga dos Campeões. O Etihad Stadium viveu a primeira mão de forma eletrizante, com 5-3 no marcador a favor dos citizens. No Principado, a história foi diferente e o Mónaco estendeu a equipa de Pep Guardiola no tapete, garantindo a qualificação, após uma vitória por 3-1. Falcao e Kylian Mbappé fizeram furor na frente de ataque dos monegascos.

Nos ‘quartos’, a equipa foi competente nas duas mãos contra o Borussia Dortmund e seguiu em frente por um agregado de 6-3. Nas meias-finais, encontrou uma Juventus muito forte, que não concedeu grandes hipóteses em nenhuma das partidas. O destaque desta edição foi sem dúvida para o conjunto orientado por Leonardo Jardim, que também foi campeão de França, travando a hegemonia do Paris SG. Outros nomes como Bernardo Silva, João Moutinho, Bakayoko, Benjamin Mendy, Fabinho e Thomas Lemar ficam na retina desta surpreendente equipa.