MÉDIO/EXTREMO DIREITO


Robert Pires – O francês esteve na final da competição em 2006, naquele que é um momento duplamente amargo: não só o Arsenal perde frente ao Barcelona, como Pires é substituído precocemente no jogo. Arsène Wenger é obrigado a retirá-lo aos 18 minutos e a colocar Almunia, devido à expulsão do guarda-redes Jens Lehmann. No total, soma 82 jogos e 14 golos na Liga dos Campeões, distribuídos por Marselha, Arsenal e Villarreal. Está para sempre ligado ao melhor período dos Gunners neste século, no qual faz 284 jogos e marca 84 golos.