Argentina x Chile | Velhos conhecidos estreiam Grupo B

    Copa América, Fase de Grupos: segunda-feira, 22h00, 14 de junho de 2021
    ANTEVISÃO: PONTAPÉ DE SAÍDA COM OS OLHOS NA “COPA”

    Uma das partidas mais “calientes” da América do Sul é um dos jogos inaugurais da Copa América de 2021, que depois de muita polémica, acabou por aterrar no Brasil. Argentina vs Chile, um jogo entre duas seleções que ainda estão à procura da sua identidade, após tempos conturbados, onde muitos dos seus craques não atuaram de acordo com aquilo que era esperado. O jogo decorre às 22h (Portugal Continental) de segunda-feira, no Rio de Janeiro.

     

    10 DADOS RÁPIDOS

    1. Desde 2016, estas selecções já se defrontaram quatro vezes, em quatro contextos diferentes: Copa América, Mundial, Qualificação para o Mundial e um Amigável.
    2. A Argentina tem saldo positivo neste mesmo período de tempo: duas vitórias e dois empates.
    3. O último jogo entre estas duas seleções foi no dia 4 de Junho deste mês, com um empate (1-1) a ser o resultado final.
    4. São duelos que costumam ser muito faltosos e com muitos cartões. A média destes últimos quatro jogos está pouco acima de sete cartões por partida!
    5. O amigável foi o que teve mais cartões: 10 (só amarelos). Na última Copa América, em 2019, houve dois vermelhos, para Messi e Medel, depois de um desentendimento entre ambos.
    6. Ambas as equipas jogaram no início do mês para a qualificação do Mundial de 2022 e ambas empataram em cada um dos seus jogos (com golos sempre).
    7. A Argentina ainda não ganhou em 2021, visto que ainda só fez mesmo esses dois jogos.
    8. A última vez que o Chile venceu a Argentina em 90 minutos (sem contar com desempate por grandes penalidades) foi em 2008, com um golo do “jovem” Fabian Orellana (hoje com 35 anos e convocado para este jogo).
    9. A Argentina quer ganhar esta Copa América na casa do seu “eterno” rival, o Brasil. Chega aqui como a equipa mais bem-sucedida na competição, com 14 títulos conquistados. No entanto, não ganha a “copa” desde 1993.
    10. Já o Chile chega com menos expectativas, por se encontrar numa fase menos fulgurante da sua história. Apenas venceu a competição por duas vezes, mas ambas recentemente: em 2015 e 2016 (inclusivamente, a centenária da prova, realizada nos EUA).

     

    JOGADORES A TER EM CONTA

    Lautaro Martínez – Para fugir um pouco ao óbvio Lionel Messi, escolho Lautaro Martínez, o fantástico ponta de lança do FC Internazionale Milano. Está numa forma bestial, é garantia de golos e deve assumir a frente de ataque argentina, à frente de Aguero na hierarquia.

    Arturo Vidal – Na ausência de Alexis Sanchéz, que se lesionou e vai falhar este jogo, o “raçudo” centrocampista do Inter de Milão (curiosamente escolho dois jogadores do campeão italiano) assume a liderança desta selecção chilena que está a passar por uma renovação. A sua experiência no miolo, pautando os momentos atacantes e defensivos, será essencial.

     

    XI’S PROVÁVEIS

    Argentina: Emiliano Martinez; Montiel; Otamendi; Romero; Tagliafico; De Paul; Paredes; Lo Celso; Messi; Lautaro Martinez; “Papu” Gomez

    Treinador: Lionel Scaloni

    “Gostávamos de jogar em nossa casa, sem dúvida, mas o mais importante é que seja uma festa do futebol”.

    Chile: Bravo; Medel; Maripan; Sierralta; Mena; Aranguiz; Pulgar; Vidal; Isla; Vargas; Mora

    Treinador: Martín Lasarte

    “Tivemos pouco tempo para trabalhar e vamos enfrentar um grande rival, dentro dessa lógica o empate seria bom”.

     

    PREVISÃO DE RESULTADO: ARGENTINA 2-1 CHILE
    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Carlos Ribeiro
    Carlos Ribeirohttp://www.bolanarede.pt
    Com licenciatura e mestrado em Jornalismo, Comunicação e Cultura, o Carlos é natural de um distrito que, já há muitos anos, não tem clubes de futebol ao mais alto nível: Portalegre. Porém, essa particularidade não o impede de ser um “viciado” na modalidade, que no âmbito nacional, quer no âmbito internacional. Adepto incondicional do Sport Lisboa e Benfica desde que se lembra de gostar do “desporto-rei”.                                                                                                                                                 O Carlos escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.