logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

CD Tenerife 1-3 Girona FC: Catalães voltam à primeira divisão espanhola

A CRÓNICA: UMA VITÓRIA SEM MARGEM PARA CONTESTAÇÃO

Depois do empate a zero na primeira mão do “playoff” de subida à primeira divisão espanhola, o CD Tenerife recebeu o Girona FC no derradeiro duelo de promoção.

Com a pressão maior do encontro a cair para o lado do Girona, obrigado a vencer a partida (o empate após 120 minutos bastaria para o Tenerife garantir a subida), os caseiros entraram com uma postura mais defensiva, dando a iniciativa do jogo à formação catalã.

A cinco minutos do intervalo, e numa altura em que não se perspetivava o abanão de qualquer uma das redes, Sergio González cometeu uma grande penalidade, que permitiu a Christian Stuani abrir o marcador para a equipa visitante.

No segundo tempo, o Tenerife entrou no terreno de jogo decidido em anular a desvantagem no marcador, e foi mesmo isso que aconteceu, com o recém-entrado veterano Carlos Ruíz a restabelecer a igualdade no marcador, à passagem do minuto 59.

Com o jogo mais partido e com as duas formações a concederem mais espaços, o Girona voltou a adiantar-se no marcador, cerca de dez minutos depois, num lance em que o guardião Juan Soriano foi traído por um desvio da bola no colega Jose Leon. A dez minutos do fim, Arnau Martinez deu a machadada final no resultado, ao fazer o terceiro tento dos visitantes. Com este triunfo, o Girona garantiu assim o regresso à primeira divisão do futebol espanhol, enquanto o Tenerife aumenta para 13 os anos de ausência no principal escalão.

 

A FIGURA

Arnau Martínez – O jovem lateral espanhol de apenas 19 anos, fez um encontro de encher o olho. À grande exibição juntou-se ainda o terceiro tento da sua formação.

 

O FORA DE JOGO

Sergio González– O defesa do CD Tenerife fez uma partida francamente infeliz, tendo sido culpado da grande penalidade que abriu caminho para a vitória do Girona FC. Foi substituído ao intervalo

 

ANÁLISE TÁTICA – CD TENERIFE

A formação orientada por Luis Miguel Ramis apresentou-se num sistema tático base em 4-4-2, com destaque para Mario González (emprestado pelo SC Braga) na frente de ataque. A estratégia defensiva inicial não correu bem para os caseiros, que se viram obrigados a correr atrás do prejuízo, bem como alguns erros individuais que custaram caro aos “chicharreros”.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Soriano (6)

Moore (7)

González (5)

León (6)

Mellot (6)

Mollejo (6)

Sanz (6)

Corredera (7)

Bermejo (6)

Gallego (6)

González (6)

SUBS UTILIZADOS

Ruiz (7)

Jiménez (6)

Shashoua (6)

Muñoz (6)

Martín (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – GIRONA FC

Os comandados de Michel apresentaram-se em campo num dispositivo tático em 3-5-2, assumindo claramente um jogo mais ofensivo, em comparação com o do adversário, desde o apito inicial. Christian Stuani voltou a ser decisivo para os forasteiros, com toda a sua experiência, bem como com o tento apontado. Com um futebol mais assertivo e ofensivamente clínico, o Girona garantiu com mérito o triunfo neste encontro.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Carlos (7)

Bueno (7)

Espinosa (6)

Juanpe (7)

Martinez (7)

García (7)

Lozano (6)

Martin (7)

Fernández (7)

Baena (6)

Stuani (7)

SUBS UTILIZADOS

Sáiz (6)

Sánchez (6)

Bustos (6)

González (-)

Terrats (-)

Licenciado em Comunicação Social, o Pedro procura construir os alicerces de uma futura carreira como jornalista desportivo. Apaixonado por futebol, nunca diz que não a uma boa partida do desporto rei.

Licenciado em Comunicação Social, o Pedro procura construir os alicerces de uma futura carreira como jornalista desportivo. Apaixonado por futebol, nunca diz que não a uma boa partida do desporto rei.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA