logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

SC Braga

Malmö FF 0-2 SC Braga: Bracarenses vencem na Suécia e assumem liderança do grupo D

A CRÓNICA: TRIUNFO JUSTO PARA ENTRAR COM O PÉ DIREITO

Na ronda inaugural da Liga Europa, o SC Braga viajou até à Suécia para visitar o Malmö FF, na esperança de entrar com o pé direito na nova edição da competição europeia.

Os bracarenses entraram bem na partida, querendo desde cedo tomar as rédeas do jogo e abrir o marcador, controlando a maior parte da posse de bola e sendo detentores das oportunidades mais claras de golo. Com superioridade clara no encontro, o golo acabaria mesmo por surgir, à passagem dos 32 minutos, com Bruno Rodrigues, estreante jovem central, a colocar os guerreiros na frente.

No segundo tempo, o Braga voltou a entrar forte na partida, e conseguiu mesmo introduzir a bola na baliza adversária, ao minuto 50, mas o lance foi invalidado por fora de jogo. O Malmö foi crescendo no jogo, face à desvantagem no marcador e ao recuo no terreno dos jogadores bracarenses. Ainda assim, o Braga manteve a partida sob controlo e o segundo golo acabaria mesmo por chegar, ao minuto 70, pelos pés de Ricardo Horta, que converteu com sucesso uma grande penalidade.

Posto isto, o Braga arranca a competição com uma importante vitória, que lhe permite assumir o primeiro posto do grupo D, ainda que em igualdade pontual com o Royale Union Saint-Gilloise, que derrotou o 1.FC Union Berlin por 0-1.

 

A FIGURA

Al Musrati – O médio bracarense foi, a meu ver, o melhor em campo, tendo estado irrepreensível nas suas ações tanto a nível defensivo como ofensivo, mostrando-se autenticamente como o patrão do meio-campo minhoto.

 

O FORA DE JOGO

Sergio Peña – O jogador peruano, que entrou no começo do segundo tempo, passou ao lado da partida e não teve qualquer influência positiva no jogo sueco.

 

ANÁLISE TÁTICA – MALMÖ FF

A formação sueca perfilou-se em campo num sistema tático base em 5-4-1. Claramente inferiores em comparação com a equipa lusa, os suecos mostraram uma organização compacta e defensiva, tentando a todo o custo fechar os caminhos, principalmente interiores, da sua baliza. Foi maioritariamente pelos corredores, que o Malmö FF procurou atacar a baliza de Matheus, em situações de contra-ataque, mas o SC Braga foi eficaz a anular esses momentos do jogo.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Diawara (6)

Nielsen (6)

Hadžikadunić (6)

Moisander (7)

Beijmo (6)

Christiansen (6)

Lewicki (6)

Olsson (6)

Rakip (6)

Thelin (6)

Berget (7)

SUBS UTILIZADOS

Turay (6)

Peña (5)

Toivonen (6)

Ceesay (6)

Knudsen (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SC BRAGA

A formação orientada por Artur Jorge alinhou no seu habitual dispositivo tático base em 4-4-2. Com uma excelente organização defensiva e ofensiva, os minhotos estiveram sempre por cima do encontro, encostando os suecos às cordas em vários momentos do jogo e, para além da boa manutenção da posse da bola, foram sempre rápidos a reagir à perda da mesma. Com os homens da frente a mostrar grande mobilidade, o SC Braga esteve sempre mais perto do golo que o adversário e, por consequente, mereceu a vitória no encontro.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Matheus (7)

Fabiano (6)

Rodrigues (7)

Oliveira (6)

Sequeira (7)

Lainez (6)

Musrati (8)

André Horta (7)

Ricardo Horta (7)

Ruíz (6)

Vitinha (6)

SUBS UTILIZADOS

Racic (6)

Gomes (6)

Djaló (6)

Castro (-)

Borja (-)

Licenciado em Comunicação Social, o Pedro procura construir os alicerces de uma futura carreira como jornalista desportivo. Apaixonado por futebol, nunca diz que não a uma boa partida do desporto rei.

Licenciado em Comunicação Social, o Pedro procura construir os alicerces de uma futura carreira como jornalista desportivo. Apaixonado por futebol, nunca diz que não a uma boa partida do desporto rei.

FC PORTO vs CD TONDELA