logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Defesa de De Gea no encontro entre Chelsea FC e Manchester United FC

Chelsea FC 1-1 Manchester United FC: “Red devils” empatam “blues” em Stamford Bridge

A CRÓNICA: MUITA PARRA, POUCA UVA

Mais um grande jogo na Liga Inglesa, com o Chelsea FC – primeiro classificado do campeonato – a receber o Manchester United FC – no o décimo posto -, em Stamford Bridge, numa partida referente à 13ª jornada da principal competição em terras de sua Majestade.

Com Ronaldo no banco de suplentes, mas com Bruno Fernandes a titular, o Manchester United viu o Chelsea, favorito à entrada para este encontro, superiorizar-se em toda a linha desde o apito inicial.

Depois de várias tentativas de golo por parte dos caseiros, Rüdiger teve nos pés a melhor oportunidade do encontro até àquele momento, à passagem do minuto 31, mas o seu remate embateu com estrondo na barra da baliza defendida por de Gea. Ainda assim, apesar da melhor prestação dos “blues” no primeiro tempo, o resultado foi para o intervalo com o nulo no marcador.

Na segunda parte, o Chelsea voltou a entrar melhor, mas foi mesmo o Manchester United que abriu o marcador, à passagem do minuto 50, num lance de contra-ataque em que Jorginho facilitou e permitiu que Jadon Sancho ficasse cara-a-cara com Mendy e não perdoasse.

A formação de Londres não tirou o pé do acelerador e, ao minuto 67, conquistou uma grande penalidade, que converteu com sucesso e restaurou a igualdade no marcador. Até ao final, o empate no marcador poderia ter sido desfeito, mas o golo não apareceu para nenhum dos lados, com a igualdade a prevalecer no resultado.

Posto isto, com este resultado, o Chelsea mantém-se na liderança da tabela classificativa, com mais um ponto que o Manchester City, enquanto o Manchester United sobe ao oitavo lugar.

A FIGURA


Hakim Ziyech – O jogador marroquino esteve muito bem neste encontro, sendo um dos motores da formação “blue”, dando muitas dores de cabeça à defesa adversária. A meu ver, o melhor em campo.

O FORA DE JOGO


Bruno Fernandes – O internacional português tem vivido um mau momento de forma nos últimos jogos, com este encontro a não ser exceção. Muito desligado do jogo e da dinâmica da sua equipa, o médio foi, na minha opinião, o elemento menos nesta partida.

ANÁLISE TÁTICA – CHELSEA FC

Os Chelsea Fc apresentou-se em campo num sistema tático de 3-4-2-1. Com o goleador Romelu Lukaku no banco de suplentes, foi Timo Werner quem assumiu a frente de ataque “blue”. Destaque também para a ausência de N’golo Kanté, ausência essa que foi colmatada com a presença de Loftus-Cheek no centro do terreno.

O Chelsea FC foi a melhor equipa em campo, sendo sempre mais perigosa junto da baliza que o adversário, assumindo a posse de bola e um jogo bastante vertical e ofensivo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Mendy (6)

Chalobah (6)

Silva (7)

Rüdiger (7)

James (6)

Loftus-Cheek (6)

Jorginho (7)

Alonso (7)

Ziyech (7)

Hudson-Odoi (6)

Werner (6)

SUBS UTILIZADOS

Mount (6)

Pulisic (6)

Lukaku (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – MANCHESTER UNITED FC

Com a recente saída de Ole Gunnar Solskjær, e com Michael Carrick no banco a assumir os destinos do Manchester United FC, o grande destaque recaiu para a presença de Cristiano Ronaldo no banco de suplentes e a aposta em Jadon Sancho no onze titular.

Os “red devils” apresentaram-se num dispositivo tático base em 4-3-1-2 muito defensivo, jogando quase todo o encontro num bloco baixo, numa clara pretensão de dar fazer subir o adversário e tentar surpreendê-lo em contra-ataque. Essa estratégia até deu frutos, permitindo ao Manchester United abrir o marcador dessa forma.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

de Gea (7)

Wan-Bissaka (7)

Lindelöf (6)

Bailly (6)

Telles (6)

McTominay (6)

Matić (6)

Fred (7)

Fernandes (5)

Sancho (7)

Rashford (6)

SUBS UTILIZADOS

Ronaldo (6)

Lingard (6)

van de Beek (6)

Licenciado em Comunicação Social, o Pedro procura construir os alicerces de uma futura carreira como jornalista desportivo. Apaixonado por futebol, nunca diz que não a uma boa partida do desporto rei.

Licenciado em Comunicação Social, o Pedro procura construir os alicerces de uma futura carreira como jornalista desportivo. Apaixonado por futebol, nunca diz que não a uma boa partida do desporto rei.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA