SITE TEMPORÁRIO

20 de Janeiro, 2022

Defesa de De Gea no encontro entre Chelsea FC e Manchester United FC

Chelsea FC 1-1 Manchester United FC: “Red devils” empatam “blues” em Stamford Bridge

A CRÓNICA: MUITA PARRA, POUCA UVA

Mais um grande jogo na Liga Inglesa, com o Chelsea FC – primeiro classificado do campeonato – a receber o Manchester United FC – no o décimo posto -, em Stamford Bridge, numa partida referente à 13ª jornada da principal competição em terras de sua Majestade.

Com Ronaldo no banco de suplentes, mas com Bruno Fernandes a titular, o Manchester United viu o Chelsea, favorito à entrada para este encontro, superiorizar-se em toda a linha desde o apito inicial.

Depois de várias tentativas de golo por parte dos caseiros, Rüdiger teve nos pés a melhor oportunidade do encontro até àquele momento, à passagem do minuto 31, mas o seu remate embateu com estrondo na barra da baliza defendida por de Gea. Ainda assim, apesar da melhor prestação dos “blues” no primeiro tempo, o resultado foi para o intervalo com o nulo no marcador.

Na segunda parte, o Chelsea voltou a entrar melhor, mas foi mesmo o Manchester United que abriu o marcador, à passagem do minuto 50, num lance de contra-ataque em que Jorginho facilitou e permitiu que Jadon Sancho ficasse cara-a-cara com Mendy e não perdoasse.

A formação de Londres não tirou o pé do acelerador e, ao minuto 67, conquistou uma grande penalidade, que converteu com sucesso e restaurou a igualdade no marcador. Até ao final, o empate no marcador poderia ter sido desfeito, mas o golo não apareceu para nenhum dos lados, com a igualdade a prevalecer no resultado.

Posto isto, com este resultado, o Chelsea mantém-se na liderança da tabela classificativa, com mais um ponto que o Manchester City, enquanto o Manchester United sobe ao oitavo lugar.

A FIGURA


Hakim Ziyech – O jogador marroquino esteve muito bem neste encontro, sendo um dos motores da formação “blue”, dando muitas dores de cabeça à defesa adversária. A meu ver, o melhor em campo.

O FORA DE JOGO


Bruno Fernandes – O internacional português tem vivido um mau momento de forma nos últimos jogos, com este encontro a não ser exceção. Muito desligado do jogo e da dinâmica da sua equipa, o médio foi, na minha opinião, o elemento menos nesta partida.

ANÁLISE TÁTICA – CHELSEA FC

Os Chelsea Fc apresentou-se em campo num sistema tático de 3-4-2-1. Com o goleador Romelu Lukaku no banco de suplentes, foi Timo Werner quem assumiu a frente de ataque “blue”. Destaque também para a ausência de N’golo Kanté, ausência essa que foi colmatada com a presença de Loftus-Cheek no centro do terreno.

O Chelsea FC foi a melhor equipa em campo, sendo sempre mais perigosa junto da baliza que o adversário, assumindo a posse de bola e um jogo bastante vertical e ofensivo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Mendy (6)

Chalobah (6)

Silva (7)

Rüdiger (7)

James (6)

Loftus-Cheek (6)

Jorginho (7)

Alonso (7)

Ziyech (7)

Hudson-Odoi (6)

Werner (6)

SUBS UTILIZADOS

Mount (6)

Pulisic (6)

Lukaku (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – MANCHESTER UNITED FC

Com a recente saída de Ole Gunnar Solskjær, e com Michael Carrick no banco a assumir os destinos do Manchester United FC, o grande destaque recaiu para a presença de Cristiano Ronaldo no banco de suplentes e a aposta em Jadon Sancho no onze titular.

Os “red devils” apresentaram-se num dispositivo tático base em 4-3-1-2 muito defensivo, jogando quase todo o encontro num bloco baixo, numa clara pretensão de dar fazer subir o adversário e tentar surpreendê-lo em contra-ataque. Essa estratégia até deu frutos, permitindo ao Manchester United abrir o marcador dessa forma.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

de Gea (7)

Wan-Bissaka (7)

Lindelöf (6)

Bailly (6)

Telles (6)

McTominay (6)

Matić (6)

Fred (7)

Fernandes (5)

Sancho (7)

Rashford (6)

SUBS UTILIZADOS

Ronaldo (6)

Lingard (6)

van de Beek (6)