Anúncio Publicitário

Cabeçalho Liga Inglesa

O mercado de transferências deste verão tem sido bastante rico em grandes negócios, uns melhores que outros, transferências surpreendentes, quer em relação aos clubes quer aos valores das mesmas… Para além disto, algo que tem surpreendido bastante neste defeso são as contratações de laterais direitos por parte de grandes clubes europeus, como as de Walker para o Manchester City ou de Nélson Semedo para o FC Barcelona, bem como a de Danilo também para a equipa do City. Tendo sido já oficializadas estas contratações, cabe-nos agora a nós pensar sobre qual será o impacto destes jogadores nos seus novos clubes, sendo que neste artigo constará uma análise à contratação de Danilo por parte do clube inglês.

Danilo entrou na Europa pela porta do FC Porto, em 2011, depois de ter jogado no América Mineiro e no Santos. No entanto, na primeira época no Dragão encontrou uma forte concorrência para a sua posição – Sapunaru e Fucile, razão pela qual o brasileiro nunca teve muitas hipóteses de brilhar. Contrariamente à primeira época de dragão ao peito, nas seguintes, quer ao comando de Vítor Pereira, Paulo Fonseca ou Lopetegui, foi sempre indiscutível no onze portista, tornando-se num dos jogadores mais apetecíveis dos mercados de transferências, tendo mesmo acabado por se transferir para o Real Madrid, onde nunca se afirmou tanto como na Invicta. Finalizada a jornada no Bernabéu, a sua recente transferência para o City poderá ser o passo que faltava a Danilo para se tornar novamente num dos melhores laterais do Mundo e voltar a garantir um lugar na equipa da seleção nacional brasileira, em ano que acaba com o Mundial 2018.

Anúncio Publicitário
Para singrar na Premier League, Danilo terá de se reencontrar com a sua boa forma, a forma com que jogou no FC Porto Fonte: FC Porto
Para singrar na Premier League, Danilo terá de se reencontrar com a sua boa forma, a forma com que jogou no FC Porto
Fonte: FC Porto

O único entrave que o ex-Real Madrid poderá ter pela frente na equipa de Guardiola é, mais uma vez, a forte concorrência para a sua posição. É que, para além da sua entrada no plantel, entrou também o anteriormente jogador do Tottenham, Kyle Walker, que se tornou no defesa inglês mais caro de sempre ao ser vendido por 57 milhões de euros.

Anúncio Publicitário