Anúncio Publicitário

Há cerca de um mês, escrevi um artigo sobre o despedimento de André Villas-Boas, no qual referi que o manager português não conseguiu dotar este Tottenham de um futebol atractivo e de elevada qualidade. Contudo, não se pode dizer o mesmo do muito inexperiente Tim Sherwood.

O treinador britânico parece ter dado uma nova vida ao Tottenham. Referi na altura que a chicotada psicológica poderia dar uma nova carga anímica aos jogadores e parece que estava mesmo certo.

Emmanuel Adebayor é, porventura, o grande exemplo de como tudo mudou desde a saída do treinador português. De jogador arredado do plantel passou a aposta do novo manager, que se verificou certeira. Os spurs não tiveram necessidade de se reforçar fora do plantel para encontrar alguém que completasse Soldado e a solução passou pelo jogador togolês. Desde a saída de AVB foram oito os jogos protagonizados por Adebayor, nos quais marcou seis golos. É de realçar que, desde que entrou Sherwood, Adebayor foi sempre titular em todos os encontros da equipa londrina.

Anúncio Publicitário

Os resultados da transformação do plantel estão à vista: contabilizam-se apenas duas derrotas para a Taça da Liga (frente ao West Ham) e para a Taça Inglesa (frente ao Arsenal), um empate para a Premier League (frente ao West Brom) e cinco vitórias na mesma competição (onde se incluem deslocações aos redutos do Southampton e Man United). Acho que devo ainda informar que a derrota para a Taça da Liga aconteceu apenas dois dias depois de AVB ter sido despedido e Tim Sherwood ter sido apontado como manager interino dos spurs.

Tim Sherwood, timoneiro do Tottenham / Fonte: Telegraph
Tim Sherwood, timoneiro do Tottenham / Fonte: Telegraph

Ontem, frente ao Swansea, ficou bem claro que Adebayor é um jogador revitalizado e com sede de golos. Bisou na partida e voltou a mostrar a perícia que o notabilizou no Arsenal. Sherwood afirmou que é fantástico não só para o Ade, como para quem gosta de futebol vê-lo jogar tão bem. Não podia estar mais de acordo com o treinador e, com muita pena minha, é óptimo ver o Tottenham com um estilo muito mais britânico e mais alegre do que nos tempos de AVB. O resultado disso mesmo são os catorze golos em apenas seis jornadas, quase tantos como em todos os jogos para a Premier League com o português ao leme.

O Tottenham leva já os mesmos pontos do Liverpool, ocupando o 5º lugar, estando à espera do resultado do Everton para manter a posição. O grande objectivo passa pelo acesso à Liga dos Campeões e, verdade seja dita, estão no bom caminho.

PS: Queria ainda mencionar mais uma derrota do Manchester United, frente ao Chelsea de Mourinho. Os blues ganharam por 3-1, com um hat-trick de Eto’o, que rubricou uma exibição absolutamente fenomenal.

Anúncio Publicitário